A Ryanair planeia retomar voos em Junho e promete preços ainda mais baixos

  • 16.04.2020 20:05
  • João
Ryanair

A maior low-cost europeia está a preparar uma guerra de preços de forma a acelerar a retoma. A companhia irlandesa está a planear uma retoma de operações para o mês de Junho, quando se espera que sejam levantadas muitas das restrições impostas devido à pandemia de coronavírus.

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Em entrevista à Reuters, o CEO da Ryanair, Michael O’Leary, espera que, em junho, grande parte das companhias aéreas europeias, reiniciem, lentamente, a sua atividade. O’Leary afirma também que, num primeiro momento, a retoma do mercado turístico europeu dever-se-á a grandes descontos last-minute para os meses de verão.

Muitas pessoas no norte da europa têm estado fechadas em apartamentos. Elas vão querer ir de férias, antes das crianças voltarem às aulas, desde que existam condições de segurança razoáveis.

A companhia reafirma o respeito pelas medidas de contenção do vírus, como o uso de máscaras e verificação de temperatura de passageiros e tripulação. No entanto, está contra a iniciativa de redução da capacidade dos aviões para um dois terços, de forma a aumentar a distância entre passageiros.

Devido ao modelo low-cost e a uma situação financeira estável, a low-cost irlandesa vai apostar em tarifas extremamente atrativas, de forma a atrair o maior número de passageiros.

Em breve, o número de passageiros vai voltar ao normal, devido à oferta de tarifas mais reduzidas (…) Quer sejam 9.99 euros, 4.99, 1.99 ou 99 cêntimos por voo, não é o mais importante. O nosso objetivo, a curto prazo, não é fazer dinheiro, mas sim colocar as nossa tripulações e aviões de volta aos céus.

Planos para 2021

Michael O’Leary projeta um ano de 2021 bem sucedido, em termos de tesouraria. Embora oferecendo tarifas mais reduzidas que o normal, o baixo preço do petróleo e a redução das taxas aeroportuárias, acabará por compensar as perdas no valor dos bilhetes. O CEO da Ryanair acrescenta também que os passageiros que tiveram de adiar as férias de verão este ano, irão remarcar as mesmas para 2021.

Frota

Num momento em que grande parte das companhias fala em reduções significativas de frota ou do cancelamento de encomendas previstas, a Ryanair está otimista e pretende continuar a expansão prevista da sua frota, com a receção de alguns dos 135 Boeing 737 MAX encomendados. Devido à fraca procura por novas aeronaves no momento, especialmente deste modelo em específico, a companhia poderá aproveitar para negociar com a fabricante, a compra de ainda mais aviões.

Atualmente não há muitas companhias que queiram encomendar mais aviões. Nos próximos 12 meses, os preços serão muito atrativos.

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Sugestões de viagem