Guia de viagem de Creta, Grécia + Roteiro para 8 dias 🇬🇷

  • 18.04.2023 18:05
  • Bruno A.

Guia de viagem da ilha de Creta com todas as informações relativas a hotéis, restaurantes, transportes, segurança e muito mais. Inclui também um roteiro completo de 8 dias semana com tudo o que fazer e visitar em Creta.

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Considerada a maior ilha da Grécia, e uma das maiores de toda a bacia do Mediterrâneo, Creta não é, de longe, o local ideal para incluíres no típico roteiro grego que implica saltitar de ilha em ilha. Com os seus 1000km de costa, oferece qualidade e variedade suficientes para que seja considerada um destino de direito próprio, não sendo necessário explorar qualquer outro recanto helénico para que sintas que tiveste uma experiência completa.

Lar dos vestígios da civilização mais antiga da Grécia, fortalezas venezianas e pequenas vilas adormecidas junto ao mar, Creta desfruta ainda de um dos cenários naturais mais singulares do Velho Continente, completo com um conjunto de praias idílicas, colinas verdejantes e desfiladeiros dramáticos. Em suma – um destino a não perder!

Posto isto, se estás de partida para esta bela ilha grega, o nosso guia de viagem de Creta é ideal para ti! Para além das informações habituais sobre hotéis, restaurantes e transportes públicos, incluímos ainda um roteiro completo com tudo o que deves fazer em Creta em 8 dias (ou 1 semana).

Guia de Viagem de Creta, Grécia

Como chegar a Creta a partir de Portugal

Face à sua dimensão e popularidade, não surpreende que Creta seja servida por 2 aeroportos internacionais:  Heraklion e Chania. Infelizmente, não existem ligações directas regulares (há voos diretos a partir de Lisboa, mas numa operação charter) desde Portugal para nenhum deles. Neste caso as melhores opções serão voares na Aegean, com escala em Atenas ou na Iberia, com escala em Madrid.

Em alternativa, os portugueses podem viajar directamente para Atenas a partir de Porto ou Lisboa com a Aegean Airlines ou a Easyjet (no caso da capital), e depois voar para Creta com a Volotea, Sky Express, Ryanair ou Aegean Airlines. Ao invés de voares para Atenas, podes optar por fazer escala em alguma outra cidade europeia com voos directos para ilha que pretendas visitar (exemplos: Nápoles, Berlim, Milão Malpensa ou Lyon, com a Easyjet; Budapeste, Viena ou Varsóvia com a Wizz Air, Bordéus ou Marselha com a Volotea; ou Bérgamo, Charleroi ou Bolonha com a Ryanair; entre outros).

Quem não quiser/puder fazer a segunda ligação por via aérea, tem também a hipótese de viajar de Atenas para Creta a bordo de um ferry. No entanto, tem em atenção que a viagem nunca demorará menos que 8h30, sendo que os preços poderão variar entre os 23€ e os 50€. Podes consultar preços e horários na plataforma FerryHopper.

Melhor altura para viajar para Creta

À semelhança de praticamente todo o resto do país, também a ilha de Creta é extremamente mais popular durante o Verão, quando comparado com os níveis de turismo recebidos durante o resto do ano. Aliás, a esmagadora maioria das ligações aéreas a esta ilha é de cariz sazonal! No entanto, como mostram a subida exponencial de preços e a confusão constante nas ilhas mais procuradas, poderá valer a pena evitar os meses de Julho e Agosto, para bem da tua carteira e saúde mental.

Posto isto, e para que possas à mesma aproveitar as praias e bom tempo da região sem sentires que estás a caminhar numa terra-fantasma, sugerimos que agendes a tua visita para a denominada “shoulder-season”, com destaque para os meses de Maio-Junho e de Setembro-Outubro.

Documentos necessários para visitar Creta

Uma vez que continuarás dentro da União Europeia, não te é exigida a apresentação de passaporte para poderes viajar, bastando apenas que estejas na posse de cartão de cidadão válido.

Descobre mais: Vais viajar e tens o Passaporte ou Cartão de Cidadão caducado ou perdido? Vê aqui o que podes fazer

Carṭo SIM em Creta РRoaming em viagem

Estando o país vinculado às regras de roaming da UE, não te será cobrada qualquer taxa de roaming durante a tua visita à Grécia.

Assim sendo, poderás simplesmente utilizar o teu cartão (quase) como se estivesses em Portugal (os dados das apps que as operadoras portuguesas contam num plafond separado, passam a contar para o teu plafond principal de dados. Isto significa que se tiveres 5GB de dados + 15GB para apps, enquanto estiveres em Creta esses dados vão ser retirados aos 5GB e não aos 15GB).

Dinheiro em Creta – Taxas bancárias e orçamento de viagem

Uma vez que Grécia faz parte da Zona Euro, o conjunto de países onde é utilizada a moeda única, poderás utilizar o teu cartão de crédito/débito português para fazer levantamentos e pagamentos no destino sem que te seja cobrada qualquer taxa de conversão.

Assim sendo, terás apenas que ter em atenção potenciais taxas cobradas pelo banco emissor da própria caixa automática onde fizeres o levantamento. Contudo, e sempre que haja lugar ao pagamento de qualquer comissão deste tipo, essa informação é descortinada antes de confirmares o levantamento, o que significa que podes sempre cancelá-lo e procurar outra caixa. Tem especial atenção às caixas da Euronet, que cobram uma comissão fixa por levantamento com cartão estrangeiro.

Por outro lado, se precisas de ajuda a manter o orçamento de viagem sob controlo, recomendamos neste guia de viagem de Creta a utilização do cartão Revolut. Ainda que neste país não possas usufruir da principal vantagem deste produto – levantamentos em moeda estrangeira sem taxas de conversão – continua ainda assim a ser uma ferramenta útil.

Através da aplicação do banco online, terás acesso imediato a todos os gastos e ao saldo da tua conta, monitorizando assim os teus gastos diários. Para além disso, poderás carregar o cartão apenas com o valor que esperas gastar (por dia ou na viagem), evitando assim que gastes mais do que aquilo que esperavas e limitando também o valor que podes perder em caso de roubo ou fraude.

Descobre mais: Dicas para viajantes: Tudo que precisas de saber sobre o Cartão Revolut

Segurança em Creta – esquemas e burlas mais comuns em Creta

No cômputo geral, a Grécia é um destino extremamente seguro para visitantes, e Creta não é excepção.

Aqui, como nos restantes locais mais populares do país, recomendamos apenas que tenhas especial atenção aos teus pertences em zonas mais movimentadas ou nas praias e que nunca aceites uma viagem de táxi sem que o contador esteja devidamente ligado. Para além disso, nunca peças nada num restaurante, especialmente nas zonas mais turísticas, sem que te seja apresentado primeiro o menu, sob o risco de poderes vir a ter uma surpresa indigesta no final da tua refeição.

Onde dormir em Creta – Melhores hotéis e Alojamentos em Creta

À semelhança do que já acontece em muitas outras localidades gregas altamente dependentes do turismo para sobreviver, também em Creta o preço de hotéis e apartamentos tende a ser elevado, especialmente na época alta. E embora alguns desses preços continuem a ser em conta para turistas da Europa Ocidental, Escandinávia ou América do Norte, a realidade é que os valores já têm um peso substancial para o bolso médio português.

Assim sendo, deixamos abaixo algumas opções de alojamento interessantes para cada uma das principais cidades da ilha:

Hotéis em Agios Nikolaos

Hotéis em Heraklion

Hotéis em Chania

Nota: Se usares os links acima para fazer as reservas do teu alojamento, estás-nos a dar uma ajuda preciosa sem pagar mais por isso 🙂

Transporte entre os aeroportos e os centros urbanos de Creta

Do Aeroporto de Heraklion para o centro da cidade

A forma mais fácil de viajares entre o Aeroporto de Heraklion e o centro da cidade passa por utilizares a rede local de autocarros, cujos veículos partem junto à saída do terminal de chegadas. Geridos pela companhia local KTEL, estes autocarros operam entre as 06h00 e as 23h00, partindo com uma frequência que varia entre os 10 e os 15 minutos. A viagem até à estação central de autocarros tem a duração de 20 minutos e os bilhetes custam 2,00€, podendo ser adquiridos directamente ao motorista.

Em alternativa, se aterrares em Heraklion fora do horário de operação do autocarro, ficarás dependente de um serviço de táxi. O mesmo trajecto deverá custar à volta de 15€-20€.

Do Aeroporto de Chania para o centro da cidade

Também em Chania, a única forma de viajar de transporte público desde o aeroporto até ao centro da cidade com o mesmo nome é através da utilização do autocarro da companhia local KTEL. A paragem fica situada junto à saída do terminal de chegadas. Contudo, tem em atenção que estes veículos têm um horário irregular, partindo com uma cadência que pode variar entre os 30 minutos e as 2 horas, dependendo da altura do dia! As viagens estão disponíveis entre as 06h00 e a meia-noite, com a duração total do percurso a rondar os 40 minutos. O preço do bilhete é de 2,50€.

Para algo mais confortável, podes sempre recorrer a um serviço de táxi, sendo que a tarifa-base deverá começar nos 25€-30€.

Guia de Viagem de Creta – Como te deslocares em Creta

Embora o serviço de autocarros de Creta seja surpreendentemente abrangente, a realidade é que terás sempre um determinado nível de dificuldade para conseguir chegares a todos os locais que pretendas visitar se te cingires apenas aos transportes públicos.

Por essa razão, e por questões de maximização de autonomia e flexibilidade, alugares o teu próprio veículo é a escolha mais acertada.

Autocarros públicos em Creta

Conforme mencionado, é possível viajar em Creta com a utilização exclusiva de autocarros públicos. Estes veículos ligam as principais cidades do país, sendo depois complementados com serviços suburbanos para as localidades mais pequenas. Não obstante, o tempo perdido na estrada (e consequentes dores de cabeça) será substancialmente maior se comparado com a facilidade proporcionada pelo aluguer de um carro ou scooter.

A título de exemplo, viajar entre duas localidades mais pequenas pode sempre implicar transbordo numa das maiores cidades. Para além disso, o teu itinerário terá que ser extremamente rígido e bem planeado, uma vez que a perda de um autocarro poderá implicar várias horas de espera ou até, em casos mais drásticos, a mudança completa do programa para o dia.

Posto isto, poderás consultar horários, tarifas e até comprar bilhetes através da internet, embora seja necessário recorrer a dois websites diferentes: um para os percursos na zona ocidental de Creta e outro para a zona central e oriental da ilha.

Aluguer de carro ou scooter em Creta

Finalmente, a opção que tende a recolher maior unanimidade entre os visitantes e a que mais recomendamos neste guia de viagem de Creta. Já se sabe – no que toca a conveniência e espontaneidade, não há nada como termos o nosso próprio veículo em viagem! Um pouco por toda a ilha, irás encontrar alocadoras onde é possível alugar vários tipos de veículos motorizados, como carros, scooters ou moto4’s. No entanto, e antes de tomares uma opção puramente baseada nas tuas preferências pessoais ou orçamento, é importante que tenhas em atenção o terreno das regiões que irás visitar, bem como o teu nível de experiência com o veículo em questão.

No caso do interior de Creta, marcado por zonas de grande inclinação e curvas cegas, alugar uma moto4 ou scooter com menor potência talvez não seja boa ideia, uma vez que poderás não conseguir fazer as subidas mais íngremes em alguns dos locais onde terás obrigatoriamente que passar. Noutra nota importante, especialmente no que toca às scooters, a Grécia está longe de ser o local ideal para os menos experienciados. As estradas são estreitas, a visibilidade não é a melhor e os condutores gregos têm uma má fama que certamente os precede.

Para além disso, tem em atenção que existe a obrigatoriedade de apresentação de carta de motociclo para o aluguer de qualquer moto de cilindrada superior a 50cc. Contudo, e mesmo que pretendas uma potência igual ou inferior a esta, voltamos a remeter-te para a informação prestada acima, relativamente à dificuldade de alguns veículos/condutores em subidas mais acentuadas. Quanto às moto4, a carta regular de carro é suficiente.

Assim, caso pretendas alugar uma scooter ou moto4, poderás consultar as seguintes empresas locais:

Quanto a carros, podes consultar preços e disponibilidade em Rentalcars.com!

O que comer em Creta – gastronomia local

Poucos sítios haverá no mundo onde provar comida local seja tão saudável. Por força dos seus terrenos férteis e tempo solarengo, Creta é uma ilha de abundância, tendo um dos maiores consumos per capita de frutas, legumes e azeite de todo o mundo. Como tal, a gastronomia de Creta está fortemente associada à qualidade da matéria-prima, sendo extremamente simples e minimalista no que toca a molhos e temperos.

Para começar qualquer refeição com o pé direito, o nosso guia de viagem de Creta recomenda que não deixes de provar Chochlioi Boubouristi, uma entrada de caracóis fritos, temperados com vinho branco, bem como os famosos Dakos, uma espécie de bruschetta em pão de cevada com cobertura de tomate, azeite e Mizithra, um queijo local de textura suave, a fazer lembrar requeijão ou queijo fresco.

No que toca aos pratos principais, a cozinha local privilegia o peixe e a carne de borrego como principais fontes de proteína. Assim, o peixe grelhado é um item fundamental em qualquer menu da ilha, sendo habitualmente temperado com Ladolémono, uma mistura de azeite e sumo de limão. Para algo um pouco mais elaborado, podes sempre arriscar num Ktapódi Krasáto, um prato de polvo cozinhado em molho de tomate e vinho tinto. Do lado das carnes, convidamos-te a experimentar o Borrego com Stamnankáthi, uma erva endémica que cresce apenas em Creta, ou o Gamopilafo, um risoto grego onde o arroz é lentamente cozinhado em sumo de limão, manteiga e caldo de cabra/borrego, e depois servido com carne do mesmo. Se tudo isto te parece muito exótico, então podes estar descansado. Afinal, qualquer taverna da ilha te poderá servir um dos muito clássicos gregos habituais, como moussaka, gyros ou souvlaki.

Por fim, e se és daqueles que não consegue terminar a refeição sem um docinho, podes sempre pedir uma Sarikopitakia ou uma Kalitsounia, duas variedades diferentes de tartes açucaradas de queijo com cobertura de mel e sésamo, ou experimentar os típicos Loukoumades, pequenas bolinhas de massa frita, servidas com gelado, mel e frutos secos.

Tesouros Escondidos de Creta

Como sempre, queremos apresentar-te alguns locais menos reconhecidos do grande público, para que possas ficar verdadeiramente a conhecer a essência desta que é – de longe – a maior ilha de toda a Grécia. Mesmo com um roteiro apertado de apenas 8 dias, tínhamos que tentar!

Assim sendo, decidimos acrescentar os seguintes locais ao nosso guia de viagem de Creta:

  • Ilha Spinalonga
  • Kritsa
  • Mosteiro de Preveli
  • Península de Akrotiri
  • Parque Botânico de Creta

Melhores praias de Creta

  • Praia Vai: Um verdadeiro paraíso tropical situado na costa leste de Creta, é um destino popular entre os turistas que procuram um lugar para relaxar e desfrutar ao sol. Além disso, é um excelente ponto de partida para explorar o deslumbrante Palmeiral de Vai, uma das maiores áreas de palmeiras da Europa.
  • Praia Voulisma: Famosa pelas suas águas cristalinas e areia fina e branca, a Praia Voulisma é uma das mais bonitas de Creta. Localizada nas proximidades de Aghios Nikolaos, a praia oferece ainda a oportunidade de participar em diversas actividades lúdicas, como desportos aquáticos ou passeios de barco.
  • Praia Plakias: Com as suas águas cristalinas e atmosfera tranquila, esta é uma praia bastante apreciada entre os amantes das (muitas) belezas naturais da ilha. Situada no sul de Creta, oferece uma paisagem impressionante com suas montanhas rochosas e a baía pitoresca.
  • Praia Preveli: A apenas alguns quilómetros da praia anterior, a Preveli é um verdadeiro tesouro escondido. Com uma paisagem intocada, este é um dos areais mais autênticos de Creta. Para além disso, é um excelente ponto de partida para explorar a região circundante e as suas atracções naturais.
  • Baía de Stavros: Situada na península de Akrotiri, junto à cidade de Chania, a Baía de Stavros é conhecida pelo seu areal resguardado das condições atmosféricas, sendo por isso o local para nadar, fazer snorkeling e desfrutar das vistas deslumbrantes da costa rochosa.
  • Seitan Limani: Escondida entre as montanhas, e também na Península de Akrotiri, a Seitan Limani é um pequeno segredo da costa norte de Creta. Uma pequena e adorável praia completamente rodeada de precipícios e promontórios, que acabam por criar um caminho de acesso ao mar.
  • Balos: Considerada uma das praias mais bonitas de Creta, Balos é uma praia selvagem escondida no cantinho de uma península, bem no extremo noroeste de Creta. De resto, é aqui que podes tirar uma das fotografias mais emblemáticas da ilha, com as águas turquesa e a ilha de Gramvousa em plano de fundo.
  • Praia de Elafonisi: Designada como uma das únicas praias de areia rosa em toda a Europa, Elafonisi é um verdadeiro paraíso em terras gregas. Uma vez no destino, que fica na ponta Sudoeste de Creta, é depois possível caminhar até uma ilhota próxima, formada por uma extensão de areia branca, que parece flutuar no mar.

Roteiro de 8 dias em Creta – itinerário de 1 semana

Chegamos finalmente à secção mais sumarenta do nosso guia de viagem de Creta!

Embora a ilha seja grande, 1 semana é tempo suficiente para ficar a conhecer bem os cantos à casa sem que estejas constantemente a correr de um lado para o outro. Claro que ficará sempre algo por ver ou visitar, mas podemos garantir que o nosso itinerário cobre os principais atracções da ilha, reservando sempre algum tempo para ir a banhos ou relaxar num dos inúmeros areais insulares. Afinal, queremos que tenhas a experiência completa! No entanto, não te deixes enganar pelas distâncias, uma vez que os tempos de deslocação serão sempre maiores que o esperado.

Fica connosco e descobre o que fazer em Creta em 1 semana:

O que fazer em 8 dias em Creta: Dia 1 – Agios Nikolaos

Embora normalmente comecemos os nossos roteiros pelas principais cidades de cada ilha, desta feita vamos fazer uma excepção com o nosso guia de viagem de Creta e viajar até Agios Nikolaos, situada a cerca de 65km da capital Heraklion. Considerado um dos principais centros turísticos de Creta, bem juntinho à pitoresca Baía de Mirabelo, este é o local ideal para te ambientares ao teu novo destino à medida que a maior ilha da Grécia te dá as boas-vindas.

Embora a cidade não esteja repleta de atracções turísticas, servindo sobretudo de base para explorar os arredores, não deixa de ter os seus pontos de interesse. Posto isto, deverás dar início à tua manhã nas margens do Lago Voulismeni, um corpo de água que é, ao mesmo tempo, a mais elementar referência da cidade, e em redor do qual Agios Nikolaos se foi desenvolvendo. Rodeado de bares e restaurantes, é um local extremamente agradável e pitoresco, ideal para um passeio. Aventurando-te depois pelas ruas centrais da cidade, irás descobrir a 28is Oktovriou, a sua principal artéria comercial, antes de chegares ao Porto de Agios Nikolaos. Aqui, na zona portuária, poderás fazer a tua merecida paragem de almoço, antes de percorreres a marginal e fotografares as duas estátuas (ou obras) mais famosas da cidade: O Rapto de Europa e O Corno de Almathea; com ambas a retratar passagens famosas da mitologia grega.

É precisamente neste porto que poderás embarcar no ferry rumo à Ilha Spinalonga, onde irás passar a tarde. No pico do Verão, existem 10 ligações diárias entre o porto e a popular ilha, com os preços da viagem sem almoço a rondarem os 15€-20€. Alternativamente, podes conduzir até às localidades de Elounda ou Plaka, um pouco mais a norte, e apanhar o barco nas suas marinas. A travessia poderá ser 5€ a 10€ mais barata por pessoa, podendo ser uma opção mais económica se viajares com um grupo mais extenso. Quanto a Spinalonga, é conhecida por ter servido como colónia para doentes de lepra durante parte do século XX, exibindo ainda uma vasta fortaleza construída há séculos pelos Venezianos.

Resumo do 1º dia:

  • Lago Voulismeni
  • 28is Oktovriou
  • Porto de Agios Nikolaos
  • O Rapto de Europa
  • O Corno de Almathea
  • Ilha Spinalonga

Restaurantes baratos em Agios Nikolaos:

O que fazer em 8 dias em Creta: Dia 2 – Baía de Mirabelo

Chegados ao segundo dia do nosso guia de viagem de Creta, é tempo de finalmente colocares as famosas praias da ilha à prova. Para isso, nada melhor que uma visita à extraordinária Baía de Mirabelo, um dos destinos de praia mais famigerados de Creta. No entanto, e antes de mergulharmos a fundo (literalmente) nesse tão apetitoso aspecto, irás visitar a adorável vila de Kritsa, uma localidade montanhosa, a pouco mais de 10km de Agios Nikolaos. Kritsa é o estereótipo da aldeia grega que podemos encontrar em qualquer material promocional grego. Casinhas caiadas de branco com detalhes a azul-escuro, ruas pedonais, lojinhas de rua – já podes imaginar o que te espera! Este é um sítio perfeito para vaguear sem rumo, descobrindo cada detalhe e cantinho da vila, sem pressas ou itinerários a cumprir. No caminho de regresso, sugerimos também uma passagem na Panagia Kera, a igreja com os frescos bizantinos mais bonitos e impressionantes de toda a Creta.

Depois de tratado o “sightseeing”, chega então a hora de explorares a fabulosa Baía de Mirabelo, começando pela bela Praia de Voulisima, considerada uma das melhores de toda a costa norte da ilha. Para lá de todos os atributos que os veraneantes procuram numa praia – que incluem água turquesa e quentinha, uma baía natural e um areal de grão fino e dourado – toda a zona está ainda (por agora) a salvo do desenvolvimento turístico selvagem, pelo que não encontrarás as imediações naturais manchadas por um sem-número de restaurantes, bares ou lojas. A cerca de 90 minutos de distância, no extremo nordeste da ilha, recomendamos ainda uma visita à Praia Vai. Conhecida por albergar o maior conjunto de palmeiras de toda a Europa, este areal é também apelidado de Palm Beach (ou Praia das Palmeiras). Como seria de esperar pelo cenário, esta é uma praia absolutamente paradisíaca, e um sítio a não perder (até para quem não gosta de praia) em qualquer guia de viagem de Creta.

Resumo do 2º dia:

  • Vila de Kritsa
  • Panagia Kera
  • Baía de Mirabelo
  • Praia de Voulisima
  • Praia Vai

Restaurantes baratos na Baía de Mirabelo:

O que fazer em 8 dias em Creta: Dia 3 – Heraklion

Deixando Agios Nikolaos para trás, agora sim é hora de rumar e explorar a capital da ilha. Muitas vezes ignorada em detrimento de paragens mais exóticas, Heraklion é na realidade uma cidade com muito para oferecer, sendo conhecida como o berço da civilização Minoica, a mais antiga de toda a Grécia e, para muitos, a primeira sociedade avançada da Europa. Posto isto, o teu dia começará junto ao mar, na Fortaleza de Koules (4€), uma estrutura defensiva Veneziana que poderás visitar. Não te esqueças de subir ao topo e aproveitar as vistas sobre toda a zona portuária. Segue-se um passeio pelo centro histórico, com passagem no Museu Histórico de Creta (5€); no Loggia Veneziano, que hoje serve de Câmara Municipal; na Igreja de Agios Titos, uma mesquita reconvertida; no Museu Arqueológico de Heraklion (6€), um dos melhores de toda a Creta; e, por fim, na Fonte Morosini, uma pequena fonte monumental que marca o epicentro social e cultural da cidade. Já nos limites da Cidade Velha, deverás ainda visitar a Catedral de São Minas, considerada a principal e mais importante igreja da cidade.

Depois de almoço, irás afastar-te de vez do coração de Heraklion e visitar aquela que é, porventura, a principal atracção da cidade. Falamos do fenomenal Palácio de Knossos (15€), nada menos que o maior e mais bem preservado legado da civilização Minoica em toda a Creta. Embora uma boa parte tenha sido reconstruída (de forma deveras imaginativa) no século XX, este continua a ser um local arqueológico absolutamente imperdível. Finalmente, e depois de passares o dia em “modo explorador”, é tempo de regressares à costa e relaxares junto à Praia Ammoudara, a principal da capital de Creta.

Resumo do 3º dia:

  • Fortaleza de Koules
  • Museu Histórico de Creta
  • Loggia Veneziano
  • Igreja de Agios Titos
  • Museu Arqueológico de Heraklion
  • Fonte Morosini
  • Palácio de Knossos
  • Praia Ammoudara

Restaurantes baratos em Heraklion:

O que fazer em 8 dias em Creta: Dia 4 – Rethymno

Situada entre Heraklion e Chania, os dois principais centros urbanos da ilha, a próxima paragem do nosso guia de viagem de Creta terá lugar na cidade de Rethymno, uma das mais belas a subvalorizadas de toda a Grécia. Fortemente marcada pela sua herança Veneziana e Otomana, Rethymno é famosa pelo seu centro histórico fortificado e pela comunidade estudantil. Assim, a tua aventura começará precisamente na Fortaleza Veneziana (4€), um complexo defensivo construído com o objectivo de ajudar a defender a cidade contra os raides otomanos. Contudo, a estratégia revelou-se infrutífera, razão pela qual no interior da fortaleza irás encontrar as ruínas de uma mesquita, erigida após a conquista da cidade. Descendo ao centro, irás passar as horas seguintes a explorar a Cidade Velha, visitando alguns dos seus principais marcos, como a Fonte Rimondi, a Mesquita Neratze e a Porta Guora, antes de te despedires da cidade com um mergulho da Praia de Rethymno e um almoço junto ao Porto Veneziano.

No período da tarde, irás conduzir durante cerca de 45 minutos até ao sul da ilha e conhecer aquela que é amplamente destacada como uma das melhores praias de toda a Creta. Banhada pelo Mar da Líbia, a Praia Preveli é um autêntico encanto, tendo sido formada junto a um magnífico desfiladeiro onde o Rio Kissano Faraggi se encontra com o mar. Pelo caminho, recomendamos ainda um desvio curto até ao Mosteiro de Preveli. Para além das vistas impressionantes, este mosteiro é famoso devido ao apoio prestado pelos seus monges às forças dos Aliados durante a Batalha de Creta, na Segunda Guerra Mundial. Talvez por isso, as autoridades locais acharam boa ideia erguer uma estátua-memorial absolutamente bizarra, na qual um padre segura uma metralhadora. Por fim, se ainda tiveres tempo e disposição, podes também dar um saltinho à Praia Plakias, outro excelente areal grego.

Resumo do 4º dia:

  • Fortaleza Veneziana
  • Cidade Velha de Rethymno
  • Fonte Rimondi
  • Mesquita Neratze
  • Porta Guora
  • Praia de Rethymno
  • Porto Veneziano
  • Mosteiro de Preveli
  • Praia Preveli
  • Praia Plakias

Restaurantes baratos em Rethymno:

O que fazer em 8 dias em Creta: Dia 5 – Chania

Mais um dia, mais uma cidade para descobrir! Desta feita chegamos a Chania, provavelmente o grande centro turístico de Creta. À semelhança das suas congéneres, Chania é outra cidade incrivelmente pitoresca, protegida por um Porto Veneziano e com muito para ver e fazer, ou não tivesse sido esta a capital oficial da ilha até à década de 70! Assim, dando início ao teu périplo pelo centro histórico da cidade, é importante ressalvar que a Cidade Velha de Chania está dividida em diferentes quarteirões, muitos com a sua própria estética e historicamente associados a um determinado grupo étnico/religioso. Durante o período otomano, por exemplo, Topanas era considerado o distrito cristão, ou passo que Splantzia era sobretudo frequentada por turcos. Pelo meio, podes ainda encontrar o Distrito Judaico, onde a comunidade desta religião se baseava. Enquanto passeias e descobres todas as diferentes facetas de Chania, podes ir riscando alguns locais de culto da tua lista, como o Bairro de Kastelli, a Igreja de São Nicolau, a Mesquita de Küçük Hasan, o Porto Veneziano ou o Farol de Chania.

Já depois de almoço, irás entrar pela misteriosa Península de Akrotiri e descobrir os seus fabulosos mosteiros. Embora existam muitos exemplares por onde escolher, recomendamos que te fiques pelo Mosteiro de Gouverneto, em tudo semelhante a uma autêntica fortaleza; e, sobretudo, pelo Agia Triada, o mais famoso (e espectacular) de todos os complexos religiosos da região. Depois de visitados os mosteiros, é tempo do merecido descanso junto à Seitan Limani, uma pequena e adorável praia completamente rodeada de precipícios e promontórios, que acabam por criar um caminho de acesso ao mar. Um local excelente para quem não se sinta tão confortável com a sua destreza aquática!

Resumo do 5º dia:

  • Cidade Velha de Chania
  • Topanas
  • Splantzia
  • Distrito Judaico
  • Bairro de Kastelli
  • Igreja de São Nicolau
  • Mesquita de Küçük Hasan
  • Porto Veneziano
  • Farol de Chania
  • Península de Akrotiri
  • Mosteiro de Gouverneto
  • Seitan Limani

Restaurantes baratos em Chania:

O que fazer em 8 dias em Creta: Dia 6 – Desfiladeiro de Samaria

Apesar de manteres a tua base em Chania, o sexto dia do nosso guia de viagem de Creta levar-te-á a um dos locais mais populares e toda a ilha, e possivelmente a sua maior atracção natural. No entanto, e antes de chegarmos ao ponto alto destas 24 horas, irás começar por conhecer o Parque Botânico de Creta (7€), um gigantesco jardim plantado bem no sopé da montanha. De seguida, irás então dirigir-te à insuspeita aldeia de Omalos, ponto de partida da lendária caminhada pelo Desfiladeiro de Samaria, o melhor hike de toda a Creta.

Apesar de ser um passeio bastante duro e exigente, com um terreno altamente irregular, o caminho tem a particularidade de ser em constante descida, o que ajuda bastante no que toca à gestão do esforço físico (embora os teus joelhos não agradeçam). As paisagens ao longo do percurso são de cortar a respiração, e irás muitas vezes partilhar o trilho com as cabras das redondezas. No final da caminhada, o desfiladeiro abre em direcção ao mar, onde podes fechar a exigente tarefa física com um mergulho, antes de apanhares o ferry em direcção a Sougia, seguido de um autocarro de regresso a Chania.

Resumo do 6º dia:

  • Parque Botânico de Creta
  • Desfiladeiro de Samaria

O que fazer em 8 dias em Creta: Dia 7 – Balos 

Para hoje, o dia será passado em total relaxamento em Balos, uma praia selvagem escondida no cantinho de uma península, bem no extremo noroeste da ilha. Apesar de ser possível conduzir até lá, é muito mais fácil e prático apanhar um dos ferries no Porto de Kissamos. Se quiseres ver a Creta dos cartões-postais, este é um local a não perder!

Se preferires conduzir, duas dicas:

Primeira: Os últimos quilómetros até ao parque de estacionamento que existe um parque de estacionamento antes do trilho são em terra batida e há sítios em que a estrada não está nas melhores condições. Vai como muito cuidado pois muitos dos seguros dos carros não cobrem danos na parte de baixo do mesmo.

Segunda: Antes de chegares ao parque de estacionamento à entrada do trilho que te leva à praia (20-30 minutos a andar depois disso) vais, provavelmente, ver pessoas a deixar o carro na beira da estrada. Pelo sim pelo não vai até ao fundo. É possível que hajam lugares no parque na mesma. Foi o que fizemos e conseguimos lugar. Simplesmente o que acontecia é que as pessoas iam vendo os carros estacionados, estacionavam também e muito menos pessoas acabavam por ir mesmo até ao parque.

Outra coisa importante: o trilho até à praia é desnivelado e irregular, com muitas zonas em pedra. Sei que umas havaianas são tentadoras, mas não será má ideia levares calçado um pouco mais robusto.

De resto, não há muito mais a acrescentar. Um areal paradisíaco, sol, calor e água turquesa.  Às vezes, dias assim também são precisos! Ah e NUNCA te esqueças de beber bastante água e aplicar protetor protetor solar. Também há alguns bares na praia mas são bastante caros e é boa ideia simplesmente levares a tua própria comida. Podes optar por estender a toalha ou alugar uma espreguiçadeira com guarda-sol na zona reservada.

Resumo do 7º dia:

  • Praia de Balos

O que fazer em 8 dias em Creta: Dia 8 – Elafonisi

E eis que chegamos ao teu último dia em Creta! Contudo, não irás zarpar rumo a outros paragens sem antes voltares a molhar teu excelso pé em águas gregas. Para a despedida, nada melhor que ficar a conhecer uma das praias mais belas e idílicas de toda a ilha, também na costa ocidental. Assim, e desde Balos, irás conduzir durante cerca de 50 km na direcção sul e dar a tua aventura por encerrada em Elafonisi, uma das poucas praias de areia rosa da Europa! Tal como em Balos, podes optar por alugar uma cadeira com guarda sol ou simplesmente estender a toalha e tal como em Balos, tens uns bares à tua disposição mas é melhor, simplesmente, levares a tua própria comida.

Apesar do seu aspecto paradisíaco, Elafonisi é também conhecida por ser bastante ventosa, atraindo por isso muitos aficionados de desportos de adrenalina. Um dia relaxado e solarengo, perfeito para que possas fechar o nosso guia de viagem de Creta com chave de ouro!

Resumo do 8º dia:

  • Praia de Elafonissi

Restaurantes baratos entre as praias de Balos e Elafonissi:

Seguro de Viagem

Para contratar o teu seguro de viagem, aconselhamos a IATI, com uma excelente gama de seguros, incluíndo aquela que é, provavelmente, a melhor cobertura do mercado. 

Se reservares connosco, através deste link, tens 5% de desconto no teu seguro e, ao mesmo tempo, dás-nos uma ajuda preciosa 🙂

Consulta do Viajante

Aconselhamos a marcar a tua consulta na Consulta do Viajante Online. Insere o código flamingo para teres 5% de desconto em consultas para 2 ou mais pessoas.

Tours & Atividades

Reserva já os teus tours ou atividades no Viator, do grupo Tripadvisor! E ao fazê-lo estás-nos a dar uma grande ajuda 🙂

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Sugestões de viagem