Guia de viagem de Estrasburgo + Roteiro de 3 dias na Alsácia 🇫🇷🎄

  • 24.11.2023 18:55
  • Bruno A.

Guia de viagem de Estrasburgo que inclui informações acerca de hotéis, restaurantes e transportes entre aeroporto e cidade, bem como um roteiro completo de 72 horas com visita a várias localidades tradicionais da Alsácia, como Colmar, Riquewihr ou Kaysersberg. O itinerário menciona tudo o que ver e fazer em Estrasburgo em 3 dias, com destaque para as principais atracções e pontos turísticos.

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Famosa por servir de sede ao Parlamento Europeu, Estrasburgo é, a par de Bruxelas, uma das capitais da UE. No entanto, a cidade é muito mais que burocratas engravatados e cerimónias protocolares. Tratando-se da maior cidade da Alsácia, Estrasburgo é o baluarte de uma região com uma cultura muito própria, resultado de séculos a transitar entre alemães e franceses. As bandeiras erguidas têm tons azuis, brancos e vermelhos, e a língua que palmilha as ruas é a francesa; mas os edifícios de arquitectura em enxaimel (half-timbered), os pratos típicos e os extraordinários mercados de Natal não enganam: a influência e histórico alemães são fortíssimos!

De resto, essa é uma influência que não está apenas presente em Estrasburgo, mas que se espalha a todas as pequenas vilas da Alsácia, que, com os seus nomes e identidade germânicos, figuram constantemente nas listas das aldeias mais bonitas de toda a França. Assim é a Alsácia – e por arrasto, Estrasburgo. Uma região onde podes encontrar o melhor de duas nações vizinhas que, tendo tanto em comum, não poderiam ao mesmo tempo ser mais distintas.

Posto isto, convidamos-te a ler o nosso guia de viagem de Estrasburgo e descobrir o que de melhor a cidade tem para oferecer, incluindo hotéis, restaurantes, dicas de segurança e ainda um roteiro completo de 3 dias com tudo o que deves visitar em Estrasburgo e na Alsácia.

Guia de Viagem de Estrasburgo, Alsácia

Como chegar a Estrasburgo – Voos desde Portugal

Apesar do seu estatuto enquanto capital da União Europeia, a verdade é que Estrasburgo é servida por um pequeno aeroporto internacional: o Aeroporto de Estrasburgo-Entzheim.

Partindo de Portugal, existem voos directos apenas a partir do Porto, com a Ryanair, e de Faro, com a Volotea (sazonais, durante o Verão). No entanto, são inúmeras as opções disponíveis em cidades relativamente próximas. Olhando ao resto de França, os aeroportos internacionais das redondezas com ligações frequentes a Portugal podem ser encontrados em Paris e Lyon (500 km), sendo que poderás depois chegar a Estrasburgo com recurso aos comboios da SNCF ou aos autocarros da Flixbus. Como alternativa, e até porque Estrasburgo é uma cidade fronteiriça, vale ainda mais a pena olhar a voos com destino a cidades situadas em países vizinhos, como Baden-Baden (60km), Estugarda (150 km) ou Frankfurt (220 km), na Alemanha; Basileia (150 km) na Suíça; ou até mesmo o Luxemburgo (250 km).

Melhor altura para visitar Estrasburgo

Embora Estrasburgo seja um daqueles destinos que cai bem em qualquer altura do ano, não há melhor época para visitar a Alsácia que a quadra natalícia. Afinal, a região é famosa por albergar alguns dos melhores mercados de Natal do mundo, e qualquer pequena vila ou aldeia se enche de banquinhas e enfeites para celebrar a ocasião a preceito. Assim sendo, o melhor é visitar Estrasburgo durante o mês de Dezembro (última semana de Novembro também).

No entanto, se isso não for opção, vale também a pena optar pela shoulder-season, correspondente às estações de Primavera e Outono, quando as temperaturas estão agradáveis e a região está bem menos apetrechada de visitantes, oferecendo por isso preços mais leves à carteira.

Documentos necessários para visitar Estrasburgo

Uma vez que continuarás dentro da União Europeia, não te é exigida a apresentação de passaporte para poderes viajar, bastando apenas que estejas na posse de cartão de cidadão válido.

Descobre mais: Vais viajar e tens o Passaporte ou Cartão de Cidadão caducado ou perdido? Vê aqui o que podes fazer

Carṭo SIM em Estrasburgo РRoaming em viagem

Estando o país vinculado às regras de roaming da UE, não te será cobrada qualquer taxa de roaming durante a tua visita a Estrasburgo.

Assim sendo, poderás simplesmente utilizar o teu cartão (quase) como se estivesses em Portugal (os dados das apps que as operadoras portuguesas contam num plafond separado, passam a contar para o teu plafond principal de dados. Isto significa que se tiveres 5GB de dados + 15GB para apps, enquanto estiveres em Estrasburgo esses dados vão ser retirados aos 5GB e não aos 15GB).

Dinheiro em Estrasburgo – Taxas bancárias e orçamento de viagem

Uma vez que a França faz parte da Zona Euro, o conjunto de países onde é utilizada a moeda única, poderás utilizar o teu cartão de crédito/débito português para fazer levantamentos e pagamentos no destino sem que te seja cobrada qualquer taxa de conversão.

Assim sendo, terás apenas que ter em atenção potenciais taxas cobradas pelo banco emissor da própria caixa automática onde fizeres o levantamento. Contudo, e sempre que haja lugar ao pagamento de qualquer comissão deste tipo, essa informação é descortinada antes de confirmares o levantamento, o que significa que podes sempre cancelá-lo e procurar outra caixa. Tem especial atenção às caixas da Euronet, que cobram uma comissão fixa por levantamento com cartão estrangeiro.

Por outro lado, se precisas de ajuda a manter o orçamento de viagem sob controlo, recomendamos neste guia de viagem de Estrasburgo a utilização do cartão Revolut. Ainda que neste país não possas usufruir da principal vantagem deste produto – levantamentos em moeda estrangeira sem taxas de conversão – continua ainda assim a ser uma ferramenta útil.

Através da aplicação do banco online, terás acesso imediato a todos os gastos e ao saldo da tua conta, monitorizando assim os teus gastos diários. Para além disso, poderás carregar o cartão apenas com o valor que esperas gastar (por dia ou na viagem), evitando assim que gastes mais do que aquilo que esperavas e limitando também o valor que podes perder em caso de roubo ou fraude.

Descobre mais: Dicas para viajantes: Tudo que precisas de saber sobre o Cartão Revolut

Segurança em Estrasburgo – esquemas e burlas mais comuns

Felizmente, Estrasburgo pode ser considerado um destino bastante seguro no panorama mundial. Mesmo dentro do enquadramento francês, já de si um país perfeitamente apto a receber visitantes, Estrasburgo está a anos-luz das armadilhas turísticas e confusões de Paris, ou do “petty crime” (carteiristas, roubos, etc.) e ambiente mais pesado de Marselha.

No entanto, é à vontade, mas não à vontadinha! Por mais segura que uma cidade seja, nunca deixes de parte o senso comum. Cuidado com os veículos sem taxímetro, tem especial atenção aos teus pertences em zonas movimentadas (especialmente junto à Gare de comboios) e nunca aceites ajudas de ninguém quando estiveres a utilizar o multibanco. No fundo, não faças nada que não farias em nenhuma outra cidade do mundo!

Se o ambiente em Estrasburgo já é bastante tranquilo, as poucas preocupações praticamente desaparecem quando exploras as vilas e aldeias da restante Alsácia. Com uma dimensão mais consideravelmente mais pequena e uma economia orientada para o turismo, a probabilidade de que algo remotamente negativo aconteça é praticamente nula.

Onde dormir em Estrasburgo – Hotéis e Alojamentos

Infelizmente, Estrasburgo está longe de poder ser considerado um destino económico. Especialmente no que toca a alimentação e alojamento, é difícil (mas não impossível) encontrar preços simpáticos. No entanto, e aproveitando a sua proximidade geográfica e cultural ao mundo germânico, os padrões de hotéis e apartamentos costumam ser relativamente decentes e standardizados. Pagas, mas pelo menos aproveitas!

Posto isto, e se estás a priorizar a busca de um sítio para dormir na capital da Alsácia, deixamos-te uma sugestão para cada categoria de classificação no nosso guia de viagem de Estrasburgo:

Nota: Se usares os links acima para fazer as reservas do teu alojamento, estás-nos a dar uma ajuda preciosa sem pagar mais por isso 🙂

Transporte entre o aeroporto e o centro de Estrasburgo

A melhor forma de viajar entre o aeroporto e o centro de Estrasburgo passa por utilizar o sistema local de comboios suburbanos. A estação Aeroport-Entzheim tem ligação directa ao aeródromo, com o comboio a deixar-te na Estação Central de Estrasburgo em apenas 8 minutos. Estes veículos operam diariamente entre as 06h00 e as 22h30, sendo que poderás comprar o teu bilhete nas máquinas da estação ou antecipadamente no portal de compra da SNCF. O custo do título de transporte é de 3,00€. No entanto, se precisares posteriormente de apanhar um autocarro ou um eléctrico (tram) da Gare Central até ao teu alojamento, então poderás optar pelo bilhete TER+CTS (4,80€), que inclui a viagem de comboio e uma deslocação no sistema de transportes públicos local, saindo a um custo mais baixo que a compra individual dos dois títulos.

Guia de viagem de Estrasburgo – Transportes públicos na Alsácia

Embora Estrasburgo seja uma cidade de dimensão média, é servida por uma rede de transportes públicos bastante razoável, composta por autocarros e, acima de tudo, pelo seu útil e vasto serviço de eléctricos (trams).

Por outro lado, para saíres de Estrasburgo e explorares algumas das mais populares vilas da Alsácia terás que recorrer aos caminhos-de-ferro franceses e às camionetas suburbanas da região.

Trams de Estrasburgo – Mapa, preços e bilhetes diários

De longe o mais prático dos transportes públicos de Estrasburgo, a rede local de eléctricos é composta por mais de 80 estações, divididas por 6 linhas distintas. Para além de cobrir todo o centro histórico e os principais subúrbios da cidade, o sistema tem a particularidade de atravessar a fronteira com a Alemanha, servindo inclusive três estações na cidade germânica de Kehl, na margem oposta do Rio Reno. Sim, em Estrasburgo podes apanhar o eléctrico para o estrangeiro!

O tram está disponível diariamente, operando entre as 04h30 e a 00h30. No entanto, tem em atenção que os tempos de espera podem ser relativamente alargados durante a noite, com alguns veículos a passarem apenas a cada 15/20 minutos, dependendo da linha e da zona. Por outro lado, durante o dia, os tempos médios de espera variam entre os 5/6 minutos.

No que toca aos bilhetes, terás que adquirir um cartão recarregável aquando da compra da tua primeira viagem. Esse primeiro título será de 2,10€, sendo 0,20€ relativos à tarifa do cartão e os restantes 1,90€ ao custo da viagem. A partir daí, poderás carregar o teu cartão com as viagens que contes utilizar, sendo que cada viagem individual terá o tal preço de 1,90€. Por outro lado, se compares imediatamente uma viagem ida-e-volta, o preço total será de 3,60€. Para além disso, tens ainda a hipótese de comprar logo 10 viagens de uma só vez, mediante o preço final de 17,10€. Os bilhetes podem ser comprados nas máquinas automáticas disponíveis em cada estação de eléctrico, sendo que, independentemente da tua escolha, deverás sempre validar o teu título de viagem antes do embarque.

No entanto, se contas utilizar o tram de forma muito recorrente, então poderá valer a pena analisar as ofertas diárias e multi-diárias da plataforma:

  • Passe 24 horas: 4,60€
  • Passe 3 dias: 10,20€

Deslocações entre vilas na Alsácia – Comboios e Autocarros

Conforme referido acima, serás obrigado a recorrer aos comboios ou aos autocarros para te deslocares entre as diferentes vilas da Alsácia. Partindo de Estrasburgo, as únicas vilas históricas com ligação ferroviária directa à capital da Alsácia são Colmar e Obernai:

  • Estrasburgo – Colmar: 14,70€; 30 minutos
  • Estrasburgo – Obernai: 3,00€ a 7,40€; 30 minutos

Para uma alternativa mais económica, podes fazer o trajecto entre Estrasburgo e Colmar através dos autocarros da Flixbus, com o trajecto de cerca de 1 hora disponível a partir de 4,99€.

No entanto, para poderes chegar a outros pontos bastante concorridos, como Eguisheim, Riquewihr, Kaysersberg ou Ribeauvillé, a tua única alternativa passa por utilizar os autocarros da Fluo Grand Est, a companhia responsável por administrar as ligações rodoviárias nas regiões francesas da Alsácia e da Lorena. Felizmente, o site da companhia permite-te pesquisar horários e ligações online, para além de estar também integrado no Google Maps. Não obstante, deixo-te abaixo as linhas que deverás apanhar para visitar cada um destes destinos:

  • Colmar – Riquewihr: 68R016
  • Riquewihr – Ribeauvillé: 68R016
  • Ribeuvillé – Colmar: 68R016
  • Colmar – Kaysersberg: 68R013
  • Colmar – Eguisheim: 68R030

Os bilhetes têm o custo de 4,00€ por deslocação e são comprados directamente ao motorista, sendo que alguns trajectos mais curtos serão naturalmente mais baratos. No entanto, cada bilhete de 4,00€ é igualmente válido para o regresso, desde que o mesmo decorra num prazo de 4 horas. Ou seja, se apanhares o autocarro entre Colmar e Riquewihr às 12h00, tens até às 16h00 para fazer a segunda viagem a que o teu bilhete dá direito. Finalmente, aconselho que planeies o teu périplo pelas vilas da Alsácia de forma a que este dia específico não coincida com o Domingo, uma vez que as ligações neste dia da semana são praticamente inexistentes.

Deslocações entre vilas na Alsácia – Aluguer de carro

Embora a tua estadia em Estrasburgo esteja longe de obrigar à utilização de carro, alugar um veículo pode ser uma solução bastante prática para os dias em que partas à exploração das vilas mais adoráveis da Alsácia (especialmente para o 2º dia do roteiro). Não só poderás fazer as coisas ao teu ritmo, sem estar preso aos horários das camionetas locais, como poderás aproveitar melhor o tempo de exposição solar, especialmente nos meses de inverno, quando o sol se põe bastante cedo.

Assim, se quiseres alugar carro durante a tua aventura pela Alsácia, podes consultar preços e disponibilidade em Rentalcars.com!

O que comer em Estrasburgo – Gastronomia da Alsácia

A par da arquitectura e dos nomes das localidades, a influência alemã na região da Alsácia está também patente à mesa, onde grande parte dos principais pratos e petiscos da região são claramente de origem germânica. Como tal, é de esperar uma variedade bastante grande de pratos onde os enchidos, o chucrute e a carne de porco assumem papel principal.

No entanto, e apesar da sua inclinação para ingredientes mais pesados, o principal prato da região é a Tarte Flambée (ou Flammekueche), uma espécie de pizza local servida na esmagadora maioria dos restaurantes. Apesar de existiram várias combinações possíveis, a tradicional é tem como toppings crème fraîche, cebola e bacon. Para além de saboroso, é também dos pratos mais baratos normalmente disponíveis nos menus. Já para algo um pouco mais composto, recomendamos experimentar o Choucroute Garnie, um prato com várias carnes e enchidos da Alsácia servidos com batata cozida e chucrute; o Jambonneau Braisé, joelho de porco braseado; ou Spaetzle, uma massa local, habitualmente servida com carne e molho. A acompanhar (ou como petisco inicial), não pode faltar o tradicional Bretzel, simples ou gratinado.

No entanto, a Alsácia é também famosa pelos seus doces, com muitas patisseries e outras lojas da especialidade a espreitar em cada canto. Para além dos clássicos franceses em massa folhada, recomendamos experimentar o Kugelhopf, uma espécie de panetone alemão com uvas passas ou pepitas de chocolate; a Tarte Alsacienne aux Poires, uma tarte feita com pera cozida; ou os Macarons de Riquewihr, que apesar do nome, são a versão alsaciana dos nossos coquinhos/bolinhos de coco.

Free walking tours em Estrasburgo

Em Estrasburgo, podes optar por explorar o centro com recurso a um free walking tour. Administrados por empresas ou guias locais, estes tours consistem em visitas guiadas pelos quarteirões históricos, no qual te vão contando as histórias de cada sítio e providenciando um importante contexto cultural. Embora os tours sejam, de facto, gratuitos, mandam os bons costumes que no final cada pessoa dê uma gorjeta ao guia como compensação pelo seu trabalho. No caso de Estrasburgo, o valor mínimo aceitável deverá rondar os 7,00€.

Posto isto, aqui estão algumas empresas que organizam free walking tours em Estrasburgo:

Tesouros Escondidos de Estrasburgo e da Alsácia

Com 3 dias em Estrasburgo, é perfeitamente possível ficar a conhecer as principais atracções da cidade, dando-te tempo suficiente para descobrir alguns dos seus tesouros escondidos, quer na região metropolitana, quer na região da Alsácia.

Como tal, para tornar a tua experiência ainda mais rica, tomámos a liberdade de mencionar alguns sítios menos óbvios que deverás juntar à tua lista de coisas para ver e fazer em Estrasburgo:

Quartier Krutenau: Tecnicamente situado fora da Cidade Velha, este quarteirão conserva a arquitectura e encantos tradicionais do centro histórico, tendo servido como o local da cidade onde os trabalhadores ligados às actividades piscatórias viviam.

Museu Histórico de Estrasburgo: Embora a maioria dos visitantes opte pelo Museu da Alsácia, o Museu Histórico de Estrasburgo coloca um maior foco na história da região e nas manobras políticas necessárias para que a Alsácia se pudesse balançar entre duas poderosas nações. Para os nerds de história, esta é a escolha correcta!

Parc de l’Orangerie: Considerado o principal parque da cidade, este jardim está repleto de pequenos pavilhões, templos e fontes monumentais, sendo o local ideal para um passeio mais tranquilo.

Obernai: Esta belíssima vila é muitas vezes deixada de fora dos roteiros mais comuns da Alsácia. Não obstante, com a sua beleza medieval e muralhas parcialmente intactas, é fácil perceber a grandeza do seu passado. Uma importância, aliás, que lhe valeu o título de Cidade Imperial Livre pelo Holy Roman Empire, desfrutando de uma autonomia apenas ao alcance das cidades mais importantes deste gigantesco e poderoso Império europeu.

Roteiro de 3 dias em Estrasburgo

Uma vez que os essenciais de Estrasburgo podem ser vistos em apenas 1 dia, recomendo vivamente que aproveites os restantes dois dias do roteiro para ficar a conhecer as vilazinhas e aldeias mais populares da Alsácia, com destaque para Colmar, Riquewihr, Kaysersberg, Obernai e Ribeauvillé.

Posto isto, fica com o nosso guia de viagem e descobre o que ver e fazer em Estrasburgo em 3 dias:

Guia de viagem de Estrasburgo: Dia 1 – A Capital da Alsácia

Para o teu primeiro dia em terras Alsacianas, aguarda-te uma aventura por Estrasburgo, a maior e mais importante cidade da região. Designada como uma das capitais de UE, honra que lhe foi atribuída devido ao valor histórico da região da Alsácia nas disputas centenárias entre França e Alemanha, Estrasburgo representa a simbiose perfeita entre as culturas gaulesa e germânica, bebendo do que de melhor cada antigo império tem (e teve) para oferecer. Como podes ver, Estrasburgo (e, por arrasto, a Alsácia) é uma cidade bastante interessante, com uma história extremamente peculiar que a levou a saltar consecutivamente entre as duas nações, desenvolvendo por isso uma cultura particularmente distinta. Por isso mesmo, recomendamos que a primeira paragem do dia seja feita no Museu da Alsácia (7,50€), uma instituição dedicada à cultura alsaciana, do dialecto e trajes, à gastronomia e modo de vida. Para além disso, o museu foi montado no interior de uma casa tradicional da cidade. Bem do outro lado do rio, e para aqueles que estejam mais interessados na componente histórica da região do que na etnográfica, o Museu Histórico de Estrasburgo (7,50€) coloca um maior foco nas manobras políticas necessárias para que a Alsácia se pudesse balançar entre duas poderosas nações. Para os nerds de história, esta é a escolha correcta!

Independentemente do museu que escolhas, segue-se uma passagem exterior pelo Palácio Rohan, antiga residência oficial do Príncipe-Bispo de Estrasburgo (o governante da cidade) até à Revolução Francesa, antes de entrares oficialmente na Cidade Velha. Metendo o pé no centro histórico, irás dar imediatamente de caras com o grande símbolo de Estrasburgo, e o edifício mais impressionante da cidade: a inacreditável Catedral Notre-Dame de Estrasburgo. Este edifício é absolutamente gigantesco (mais de 140 metros de altura), e um dos melhores monumentos góticos de toda a Europa. No interior da Catedral, podes ainda encontrar o Relógio Astronómico, um sistema extremamente antigo, ligado a um conjunto de figuras em madeira, que despoleta um pequeno espectáculo diariamente pelas 12h30. Embora a entrada no edifício seja gratuita, para assistires ao funcionamento do relógio terás que pagar 4,00€. Já no exterior, poderás também dar uma vista de olhos na Maison Kammerzell, o edifício mais antigo de toda a cidade. Embora o interior esteja agora ocupado por um hotel e restaurante, podes sempre espreitar pelas montras e admirar as pinturas ornamentadas nos tectos.

A partir daqui, é tempo de simplesmente percorrer as ruas do centro histórico e ir tropeçando nalguns dos seus locais mais emblemáticos, como a Igreja de São Tomé, a principal igreja Luterana/Protestante de Estrasburgo; a Praça Gutenberg, em honra do criador da prensa móvel e principal impulsionador da imprensa escrita, que viveu mais de uma década em na cidade; a Praça Kleber, maior praça da cidade e epicentro do Mercado de Natal de Estrasburgo (Christkindelsmärik); ou a Igreja de Saint-Pierre-le-Jeune. Pelo meio, é absolutamente obrigatório passar em La Petite France. Também conhecido como Quartier des Tanneurs, por se tratar do local onde viviam os curtidores de peles, este é o quarteirão mais bonito e pitoresco de toda a cidade, com uma concentração bastante alta das tradicionais casas em enxaimel (half-timbered) junto aos canais do Rio Ill. É também aqui que podes encontrar as Ponts Couverts, um conjunto de 3 pontes com torres de vigia que faziam parte da estrutura defensiva original da cidade.

Resumo do 1º dia:

  • Museu da Alsácia ou Museu Histórico de Estrasburgo
  • Palácio Rohan
  • Catedral Notre-Dame de Estrasburgo (c/ Relógio Astronómico)
  • Maison Kammerzell
  • Igreja de São Tomé
  • Praça Gutenberg
  • Praça Kleber
  • Igreja de Saint-Pierre-le-Jeune
  • La Petite France (Quartier des Tanneurs)
  • Ponts Couverts

Restaurantes baratos em Estrasburgo – Onde comer em Estrasburgo:

Guia de viagem de Estrasburgo: Dia 2 – Colmar, Riquewihr e Kaysersberg

Depois de visitada Estrasburgo, é então tempo de explorar as vilas e aldeias mais populares da Alsácia. Assim, e para entrares a pés juntos neste mundo novo, nada melhor que começar o périplo em Colmar, unanimemente considerada como a mais bela das localidades da região. Conforme explicado com maior detalhe na secção dos transportes públicos, podes deslocar-te entre Estrasburgo e Colmar com recurso aos comboios da SNCF ou aos autocarros da Flixbus. Chegado à cidade, irás entrar no centro histórico através do Quai de la Poissonnerie, onde historicamente viviam os pescadores locais, com ligação directa à La Petite Venise, um dos quarteirões mais fotogénicos da cidade e que, tal como o nome indica, fica situado na confluência de canais do Rio Lauch. Segue-se uma passagem rápida pelo Quartier des Tanneurs, onde, tal como em Estrasburgo, viviam os curtidores de peles, antes de chegares ao Ancienne Douane, um edifício histórico que servia de alfândega a todos os produtos importados e exportados de Colmar no século XV. Daqui, podes simplesmente explorar a teu bel-prazer e perder-te por cada rua e viela da cidade, com destaque para a Grand Rue, a Rue des Marchands ou a Rue des Boulangers. Colmar não é propriamente rica em monumentos, mas cada via exala um charme bastante próprio que a tornam – com toda a certeza – um dos locais mais fofinhos e pitorescos do Velho Continente. Ainda assim, não deixes de riscar alguns dos seus pontos altos, como a imponente Igreja de São Martinho, a Igreja Dominicana ou o convento que serve de casa ao Museu Unterlinden.

Sem tempo a perder, até porque as horas escasseiam, irás depois deslocar-te até à Praça Scheurer Kestner e apanhar o autocarro 68R016 até Riquewihr, o ponto seguinte da nossa aventura. Bem mais pequena que Colmar, Riquewihr pode ser explorada a fundo em apenas 60 minutos. No entanto, apesar da sua minúscula dimensão, esta aldeia muralhada é uma paragem que não pode ser ignorada. Atravessando o Hotel de Ville, o edifício da Câmara Municipal que serve ao mesmo tempo de portão da cidade, irás percorrer a Rue du Général de Gaulle, a única via de Riquewihr que atravessa toda a vila, e uma das ruas mais bonitas que alguma vez verás. No final do trajecto, é tempo de subir ao Dolder, uma antiga torre de vigia que alberga o museu da vila. Para além disso, a vista do topo vale bem a pena o bilhete de 3,00€. Daqui, podes percorrer as Rue des Remparts junto à antiga muralha e visitar a Tour des Vouleurs, onde eram detidos e mantidos em cativeiro os criminosos de Riquewihr.

Quando estiveres satisfeito com o teu tempo nesta vila, tens duas opções para chegar a Kaysersberg, a próxima vila do roteiro. Por um lado, podes apanhar o mesmo autocarro 68R016 de regresso a Colmar, e depois trocar para a linha 68R013, sendo que o tempo que perderás na deslocação pode fazer com que a visita a Kaysersberg já não seja possível, dependendo do dia da semana e da altura do ano. Já como alternativa, podes optar por percorrer a pé os 5km que separam Riquewihr de Kaysersberg. O caminho demorará cerca de 1 hora, mas será feito através das paisagens vinícolas da Alsácia, sendo por isso um passeio bastante agradável. Chegado a Kaysersberg, espera-te mais uma vilazinha absolutamente adorável, à medida do que tens visto ao longo deste dia. Aliás, não foi por acaso que foi premiada como a “A Vila Favorita dos Franceses” em 2017! Aqui, vale a pena percorrer a rua principal (também chamada de Rue du Général de Gaulle), admirar a fabulosa Igreja Sainte Croix – possivelmente a mais impressionante das vilas da Alsácia – e atravessar a Pont Fortifié, antes da inevitável subida ao Castelo de Kaysersberg, o principal símbolo da vila. Embora o espaço seja pouco mais que uma ruína, as vistas sobre Kaysersberg são simplesmente inigualáveis! Para regressares a Colmar, onde te espera o comboio ou autocarro de regresso a Estrasburgo, poderás apanhar a camioneta 68R013 na Porte Haute. Foi um dia longo, mas provavelmente o mais recompensador deste roteiro!

NOTA: Como podes ver, este dia implica a utilização e coordenação de vários meios de transportes públicos para que seja completado de forma independente. Se não te sentes confortável a fazer o mesmo, podes sempre recorrer aos serviços de um tour privado. Felizmente, existem opções – como esta – que te levam exactamente aos mesmos lugares do nosso itinerário.

Resumo do 2º dia:

  • Colmar
    • Quai de la Poissonnerie
    • La Petite Venise
    • Quartier des Tanneurs
    • Ancienne Douane
    • Grand Rue
    • Rue des Marchands
    • Rue des Boulangers
    • Igreja de São Martinho
    • Museu Unterlinden
  • Riquewihr
    • Hotel de Ville
    • Rue du Général de Gaulle
    • Dolder
    • Rue des Remparts
    • Tour des Vouleurs
  • Kaysersberg
    • Rue du Général de Gaulle
    • Igreja Sainte Croix
    • Pont Fortifié
    • Castelo de Kaysersberg

Restaurantes baratos em Colmar – Onde comer em Colmar:

Guia de viagem de Estrasburgo: Dia 3 – Obernai e Ribeauvillé

Com a tua aventura pela Alsácia a chegar ao fim, o último dia do roteiro será dedicado a mais duas vilas históricas da região! Desta feita, apanharás novo comboio na Gare Central de Estrasburgo com destino a Obernai, primeira paragem desta etapa. Uma vez que foge ao eixo de Colmar, esta belíssima vila é muitas vezes deixada de fora dos roteiros mais comuns da Alsácia. Não obstante, com a sua beleza medieval e muralhas parcialmente intactas, é fácil perceber a grandeza do seu passado. Uma importância, aliás, que lhe valeu o título de Cidade Imperial Livre pelo Holy Roman Empire, desfrutando de uma autonomia apenas ao alcance das cidades mais importantes deste gigantesco e poderoso Império europeu. História à parte, e uma vez chegado ao teu destino, podes começar por caminhar junto à Muralha de Obernai, antes de entrares oficialmente na vila e percorreres a pitoresca Rue do Marché, uma via estreita e pedonal que irá desaguar na Place du Marché, a principal praça de Obernai. Aqui, encontrarás o Hotel de Ville e a Torre do Relógio (Beffroi d’Obernai), seguindo-se um desvio à direita, pela Puits à Six Seaux – um poço aparentemente saído de um clássico da Disney – e pela impactante Igreja de Pedro e Paulo. Se sentires que ainda tens tempo (e pernas) para isso, recomendo também a subida ao Monumento dos Malgré-Nous, erigido em honra dos inúmeros soldados Alsacianos forçosamente recrutados para o exército Nazi após a anexação da Alsácia pela Alemanha na Segunda Guerra Mundial. Apesar da história do memorial, vale a pena subir ao monumento pela panorâmica espectacular sobre Obernai.

Depois de “regressares ao rés-do-chão”, é hora de voltar à estação de Obernai e apanhar outro comboio, agora com destino a Sélestat, onde irás fazer transbordo para o Autocarro TER 40036 (gerido pela SNCF – empresa de caminhos-de-ferro franceses), que em cerca de meia-hora te deixará em Ribeauvillé, o último local que irás visitar no nosso roteiro pela Alsácia. Uma vez mais, podes esperar o mesmo festival de fachadas coloridas e casinhas half-timbered, um cenário que, por mais que se repita, nunca chega a enjoar! Percorre a Grand Rue, a principal via da vila, e desfruta do cenário vibrante, passando na Tour des Bouchers, parte da antiga fortificação da cidade, e na Igreja de São Gregório. Finalmente, irás reparar que Ribeauvillé está cercada por voluptuosas colinas, sendo que uma delas alberga os chamados Três Castelos de Ribeauvillé, um conjunto de antigas ruínas com vistas fantásticas da vila e dos campos vinícolas em seu redor. Para regressares à base, terás que apanhar o mesmo Autocarro TER no sentido contrário ate Sélestat, onde podes depois apanhar um comboio directo até Estrasburgo. É hora de voltar para casa!

Resumo do 3º dia:

  • Obernai
    • Muralha de Obernai
    • Rue do Marché
    • Place du Marché
    • Hotel de Ville
    • Torre do Relógio (Beffroi d’Obernai)
    • Igreja de Pedro e Paulo
    • Monumento dos Malgré-Nous
  • Ribeauvillé
    • Grand Rue
    • Tour des Bouchers
    • Igreja de São Gregório
    • Os Três Castelos de Ribeauvillé (Château du Giersberg, Château de Saint-Ulrich e Château du Haut-Ribeaupierre)

Restaurantes baratos em Obernai e Ribeauvill̩ РOnde comer em Obernai e Ribeauvill̩:

Tens mais que 3 dias em Estrasburgo? Então pode valer a pena dar uma vista de olhos nestas day trips

  • Eguisheim: Uma vez que existem dezenas de outras vilas históricas da Alsácia que poderiam muito bem ser incluídas nesta rubrica, tomámos a liberdade de as fazer representar por Eguisheim. Situada a escassos 4/5km a sul de Colmar, foi votada em 2013 como “A Vila Favorita dos Franceses”. Vem e descobre porquê!
  • Nancy: Considerada a principal cidade da Lorena, a outra região francesa com um histórico alemão bastante forte, Nancy (ao contrário de Estrasburgo) já tem um ar bem mais gaulês, com a arquitectura típica e os tons beges que podes encontrar em cidades como Paris, Nantes ou Bordéus.
  • Baden-Baden: Situada em plena Floresta Negra, já em território Alemão, Baden-Baden desenvolveu-se enquanto famosa estância termal após uma visita da Rainha da Prússia por razões médicas. A partir daí, foram muitos os ricos, famosos e governantes que tentaram curar os males do corpo na pequena cidade germânica.
  • Basileia: Lar de outro dos melhores mercados de Natal da Europa, a cidade Suíça de Basileia é outra excelente opção de day trip a partir de Estrasburgo, especialmente se estiveres a viajar durante o advento.
  • Heidelberg: Considerada uma das cidades mais bonitas da Alemanha, Heidelberg fica a menos de 2 horas de comboio de Estrasburgo. Com a sua ponte histórica e castelo a espreitar do topo da colina, é provavelmente a opção mais estética deste grupo.
Seguro de Viagem

Para contratar o teu seguro de viagem recomendamos a Heymondo, que tem aquela que é, para nós, a melhor gama de seguros da atualidade, com uma relação qualidade-preço imbatível, e que inclui também cobertura para os teus equipamentos eletrónicos.

Se reservares connosco, através deste link, tens 5% de desconto no teu seguro e, ao mesmo tempo, dás-nos uma ajuda preciosa 🙂

Consulta do Viajante

Aconselhamos a marcar a tua consulta na Consulta do Viajante Online. Insere o código flamingo para teres 5% de desconto em consultas para 2 ou mais pessoas.

Tours & Atividades

Reserva já os teus tours ou atividades no Viator, do grupo Tripadvisor! E ao fazê-lo estás-nos a dar uma grande ajuda 🙂

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Sugestões de viagem