Guia de viagem das Ilhas Cíclades + Roteiro de Santorini, Naxos, Mykonos, Paros e Milos 🇬🇷

  • 10.02.2023 20:25
  • Bruno A.

Guia de viagem das Ilhas Cíclades, completo com indicações de transporte, dicas de segurança, recomendações de hotéis/restaurantes e ainda itinerários individuais para cada uma das suas principais ilhas, como Santorini, Naxos, Mykonos, Paros e Milos.

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Situadas a sudeste do território continental grego, as Cíclades são um conjunto de mais de 200 ilhas espalhadas por esta área administrativa do Mar Egeu. Embora o termo “Cíclades” possa não te dizer à partida grande coisa, podemos garantir que algumas das suas ilhas são verdadeiros centros turísticos, visitadas por milhões de turistas todos os anos.

Com Santorini e Mykonos à cabeça, dois dos destinos de Verão mais desejados da Europa, as Cíclades estão repletas de ilhas absolutamente adoráveis, com as suas minúsculas vilas caiadas a branco e vistas fenomenais sobre alguns dos pores-do-sol mais retratados do mundo.

Sem mais tempo a perder, queremos apresentar-te o nosso guia de viagem das Ilhas Cíclades, completo com indicações de transporte, dicas de segurança, recomendações de hotéis/restaurantes e ainda itinerários individuais para cada uma das principais ilhas do conjunto, com destaque para Santorini, Naxos, Mykonos, Paros e Milos.

Guia de Viagem das Ilhas Cíclades, Grécia

Como chegar às Ilhas Cíclades – Voos desde Portugal

Embora o arquipélago seja composto por duas centenas de ilhas, existem apenas dois aeroportos internacionais em todas as Cíclades: em Santorini e em Mykonos.

Contudo, e mesmo em época alta, não existem de momento voos directos entre Portugal e qualquer um destes aeroportos. Em alternativa, os portugueses podem viajar directamente para Atenas a partir de Porto ou Lisboa com a Aegean Airlines, e depois voar para qualquer uma das 5 ilhas do título com a mesma companhia aérea, ou, em alternativa, com a Ryanair, Volotea, Sky Express, Cycladic ou Olympic Air. Ao invés de voares para Atenas, podes optar por fazer escala em alguma outra cidade europeia com voos directos para ilha que pretendas visitar (exemplos: Madrid, com a Ibéria; Lyon, Marselha e Bilbao, com a Volotea; Milão, Nápoles e Viena, com a Ryanair; Genebra, com a Easyjet; entre outras).

Quem não quiser/puder fazer a segunda ligação por via aérea, tem também a hipótese de viajar de Atenas para as Cíclades a bordo de um ferry. Poderás consultar mais informações sobre esta hipótese mais abaixo, no segmento do guia de viagem das Cíclades dedicado aos transportes.

Melhor altura para visitar as Ilhas Cíclades

À semelhança de praticamente todo o resto do país, também as Cíclades são território extremamente fértil para a chegada de turistas durante os meses de Verão. No entanto, como mostram a subida exponencial de preços e a confusão constante nas ilhas mais procuradas, lugares como Mykonos ou Santorini têm um problema extremo de overtourism durante os meses de Julho e Agosto, pelo que deverás evitá-los para bem da tua carteira e saúde mental.

Posto isto, e para que possas à mesma aproveitar as praias e bom tempo da região sem sentires que estás a caminhar numa terra-fantasma (as ilhas são destinos extremamente sazonais), sugerimos que agendes a tua visita para a denominada “shoulder-season”, com destaque para os meses de Maio-Junho e de Setembro-Outubro.

Documentos necessários para visitar as Ilhas Cíclades

Uma vez que continuarás dentro da União Europeia, não te é exigida a apresentação de passaporte para poderes viajar, bastando apenas que estejas na posse de cartão de cidadão válido.

Descobre mais: Vais viajar e tens o Passaporte ou Cartão de Cidadão caducado ou perdido? Vê aqui o que podes fazer

Cartão SIM nas Ilhas Cíclades – Roaming em viagem

Estando o país vinculado às regras de roaming da UE, não te será cobrada qualquer taxa de roaming durante a tua visita à Grécia.

Assim sendo, poderás simplesmente utilizar o teu cartão (quase) como se estivesses em Portugal (os dados das apps que as operadoras portuguesas contam num plafond separado, passam a contar para o teu plafond principal de dados. Isto significa que se tiveres 5GB de dados + 15GB para apps, enquanto estiveres em Ciclíades esses dados vão ser retirados aos 5GB e não aos 15GB).

Dinheiro nas Ilhas Cíclades – Taxas bancárias e orçamento de viagem

Uma vez que a Grécia faz parte da Zona Euro, o conjunto de países onde é utilizada a moeda única, poderás utilizar o teu cartão de crédito/débito português para fazer levantamentos e pagamentos no destino sem que te seja cobrada qualquer taxa de conversão.

Assim sendo, terás apenas que ter em atenção potenciais taxas cobradas pelo banco emissor da própria caixa automática onde fizeres o levantamento. Contudo, e sempre que haja lugar ao pagamento de qualquer comissão deste tipo, essa informação é descortinada antes de confirmares o levantamento, o que significa que podes sempre cancelá-lo e procurar outra caixa. Tem especial atenção às caixas da Euronet, que cobram uma comissão fixa por levantamento com cartão estrangeiro.

Por outro lado, se precisas de ajuda a manter o orçamento de viagem sob controlo, recomendamos neste guia de viagem das Ilhas Cíclades a utilização do cartão Revolut. Ainda que neste país não possas usufruir da principal vantagem deste produto – levantamentos em moeda estrangeira sem taxas de conversão – continua ainda assim a ser uma ferramenta útil.

Através da aplicação do banco online, terás acesso imediato a todos os gastos e ao saldo da tua conta, monitorizando assim os teus gastos diários. Para além disso, poderás carregar o cartão apenas com o valor que esperas gastar (por dia ou na viagem), evitando assim que gastes mais do que aquilo que esperavas e limitando também o valor que podes perder em caso de roubo ou fraude.

Descobre mais: Dicas para viajantes: Tudo que precisas de saber sobre o Cartão Revolut

Segurança nas Ilhas Cíclades – esquemas e burlas mais comuns

No cômputo geral, a Grécia é um destino extremamente seguro para visitantes. E se em Atenas ainda podem existir algumas áreas menos recomendáveis, esse problema praticamente desaparece nas Ilhas Cíclades, onde praticamente toda a economia está orientada para o turismo e o crime tem uma expressão minúscula.

Aqui, como nos restantes locais mais populares do país, recomendamos apenas que tenhas especial atenção aos teus pertences em zonas mais movimentadas ou nas praias e que nunca aceites uma viagem de táxi sem que o contador esteja devidamente ligado.

Numa nota à parte, nunca peças nada num restaurante, especialmente nas zonas mais turísticas, sem que te seja apresentado primeiro o menu. Tendo em conta alguns relatos recentes, vários turistas canadianos e norte-americanos foram surpreendidos com contas de centenas de euros após uma refeição relativamente simples em vários cafés/restaurantes das Cíclades (especialmente em Mykonos).

Onde dormir nas Ilhas Cíclades – Hotéis e Alojamentos

À semelhança do que já acontece em muitas outras localidades gregas altamente dependentes do turismo para sobreviver, também nas Ilhas Cíclades o preço de hotéis e apartamentos tende a ser elevado, especialmente na época alta. E embora alguns desses preços continuem a ser em conta para turistas da Europa Ocidental, Escandinávia ou América do Norte, a realidade é que os valores já têm um peso substancial para o bolso médio português.

Assim sendo, deixamos abaixo algumas opções de alojamento interessantes para cada uma das principais Ilhas Cíclades:

Hotéis em Santorini

Hotéis em Mykonos

Hotéis em Naxos

Hotéis em Paros

Hotéis em Milos

Nota: Se usares os links acima para fazer as reservas do teu alojamento, estás-nos a dar uma ajuda preciosa sem pagar mais por isso 🙂

Como te deslocares entre as Ilhas Cíclades

Se estás já a planear um roteiro pelas Ilhas Cíclades, então terás obrigatoriamente que ponderar qual a melhor forma de te deslocares entre as principais ilhas da região. E aqui, as opções não são propriamente diversificadas, com o ferry a apresentar-se como a única opção.

Felizmente, existem mais de 20 empresas de ferries a operar em toda a Grécia, com a Blue Star, Golden Star, Minoan Lines e Hellenic Seaways entre as mais reconhecidas. No entanto, e para que não tenhas que pesquisar individualmente por uma rota específica em dezenas de websites diferentes, podes utilizar a plataforma FerryHopper que agrega as ofertas de várias empresas distintas. Dessa forma podes comparar horários e preços no mesmo local.

Se pretenderes visitar todas as ilhas numa única viagem, este será o percurso que deverás contemplar:

  • Santorini – Milos: 17€, 4h
  • Milos – Paros: 12€, 7h (ferry rápido a 75€, 1h45)
  • Paros – Naxos: 15€, 50 minutos
  • Naxos – Mykonos: 36€, 1h15
  • Mykonos – Santorini: 70€, 3h (ferry rápido)

Nota que, por vezes, as ligações mais baratas (e lentas) só estão disponíveis para compra com 2 ou 3 semanas de antecedência, por isso pode acontecer que, numa pesquisa com alguns meses de avanço só vejas disponibilidade dos ferries rápidos.

Fazendo uso da ferramenta Island Hopping do website, poderás planear e comprar de uma só vez todos os bilhetes para as diferentes ligações que pretendas completar (até ao limite máximo de 4 viagens).

Em alternativa, poderás também optar por voar entre as ilhas de Santorini e Naxos, com a rota a ser oferecida pela companhia local Cycladic. Os bilhetes custam 99€ e a viagem tem a duração de apenas 20 minutos. No entanto, esta rota não parece estar disponível durante os meses deverão.

Guia de Viagem das Ilhas Cíclades – Como te deslocares dentro das ilhas

Deslocações dentro das Ilhas Cíclades – Autocarros

Conforme pudemos ver acima, todas as ilhas (mesmo as que não têm aeroporto internacional) são servidas por um sistema de autocarros local. Embora não haja interligação entre estas redes locais de autocarros, todas eles seguem premissas bastante semelhantes.

Por exemplo, o preço de cada bilhete varia entre 1,50€ e 2,50€, dependendo da distância, e é bastante raro os autocarros circularem após as 22h30, mesmo aos fins-de-semana. Para além disso, não esperes encontrar paragens de autocarro em locais isolados, uma vez que estes serviços têm como objectivo ligar as várias vilas e centros populacionais de cada ilha.

Deslocações dentro das Ilhas Cíclades – Aluguer de carro, scooter e moto4

Em todas as ilhas irás encontrar alocadoras onde é possível alugar vários tipos de veículos motorizados, como carros, scooters ou moto4’s. No entanto, e antes de tomares uma opção puramente baseada nas tuas preferências pessoais ou orçamento, é importante que tenhas em atenção a topografia do terreno das ilhas que estarás a visitar.

No caso de Santorini, por exemplo, as zonas de grande elevação ficam precisamente junto à costa, bem no seio da maior movida turística. Isto faz com que alugar uma moto4 ou scooter com menor potência não seja boa ideia, uma vez que poderás não conseguir fazer as subidas mais íngremes em alguns dos locais onde terás obrigatoriamente que passar. Noutra nota importante, especialmente no que toca às scooters, a Grécia poderá não o local ideal para os menos experienciados. As estradas são estreitas, a visibilidade não é a melhor e os condutores gregos têm uma má fama que certamente os precede.

Para além disso, tem em atenção que existe a obrigatoriedade de apresentação de carta de motociclo para o aluguer de qualquer moto de cilindrada superior a 50cc. Contudo, e mesmo que pretendas uma potência igual ou inferior a esta, voltamos a remeter-te para a informação prestada acima, relativamente à dificuldade de alguns veículos/condutores em subidas mais acentuadas. Quanto às moto4, a carta regular de carro é suficiente.

Assim, caso pretendas alugar uma scooter ou moto4, poderás consultar as seguintes empresas locais:

Quanto a carros, podes consultar preços e disponibilidade em Rentalcars.com!

O que comer nas Ilhas Cíclades – gastronomia local

Ou não fosse a Grécia um dos melhores exemplos das maravilhas da Dieta Mediterrânica, a comida nas Ilhas Cíclades é normalmente bastante apreciada. Naturalmente, tendo em conta que estamos a falar de um conjunto de ilhas, o peixe apresenta-se como um alimento bastante comum, com o peixe grelhado e os calamares fritos a terem lugar no menu de muitos dos restaurantes.

No entanto, é importante ter em atenção que as especialidades tendem a mudar de acordo com a ilha visitada. Por exemplo, as favas são um ingrediente fulcral na cozinha de Santorini, utilizadas na produção de inúmeros pratos e entradas, nos quais se inclui o Pantremeni, um estufado de favas em molho de tomate. Por outro lado, em Mykonos mandam os queijos e enchidos (Louza, o “presunto” de Mykonos), com os queijos típicos da ilha – o Kopanisti e o Tirovolia – a serem utilizados na confecção de Mostra e de Melopita. O primeiro apresenta-se como uma tosta de cevada coberta com kopanisti, tomate e uma combinação de azeite, orégãos e alcachofras. Já o segundo, é uma deliciosa tarte doce de massa filo com recheio de tirovolia e cobertura de canela e mel. Já em Paros, o grão-de-bico é bastante utilizado nas iguarias locais, seja na Revithada, uma sopa aromática com rosmaninho e limão; ou nos Revithokeftdes, a versão grega do popular falafel do Médio Oriente.

Já comum a todo o arquipélago é o amor pelos Tomatokeftedes, uma espécie de patanisca feita com tomates locais, cebola, ervas frescas, curgete ralada e queijo feta.

Tesouros Escondidos das Ilhas Cíclades

Embora seja já difícil ter tempo para percorrer todas as principais Ilhas Cíclades e visitar os maiores pontos de interesse, queremos ainda assim deixar-te duas mãos-cheias de alguns dos segredos mais bem guardados deste fabuloso arquipélago:

  • Fortaleza Skaros, Santorini
  • Agios Georgios, Santorini
  • Praia Perissa, Santorini
  • Pyrgos, Santorini
  • Praia Kapari, Mykonos
  • Mercado Pagka, Mykonos
  • Mosteiro Agios Panteleimonas, Mykonos
  • Minas Abandonadas de Barita, Mykonos
  • Kouros de Apollonas, Naxos
  • Vila de Lefkes, Paros

Roteiros de viagem das Ilhas Cíclades – Santorini, Mykonos, Paros, Naxos e Milos

Uma vez que este artigo se tornaria uma autêntica enciclopédia caso incluíssemos no corpo do texto todos os roteiros destas incríveis ilhas, deixamos abaixo as ligações para que possas encontrar o itinerário perfeito para cada uma delas:

Seguro de Viagem

Para contratar o teu seguro de viagem, aconselhamos a IATI, com uma excelente gama de seguros, incluíndo aquela que é, provavelmente, a melhor cobertura do mercado. 

Se reservares connosco, através deste link, tens 5% de desconto no teu seguro e, ao mesmo tempo, dás-nos uma ajuda preciosa 🙂

Consulta do Viajante

Aconselhamos a marcar a tua consulta na Consulta do Viajante Online. Insere o código flamingo para teres 5% de desconto em consultas para 2 ou mais pessoas.

Tours & Atividades

Reserva já os teus tours ou atividades no Viator, do grupo Tripadvisor! E ao fazê-lo estás-nos a dar uma grande ajuda 🙂

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Sugestões de viagem