Guia de viagem de Vigo – O que ver e visitar em 2 dias 🇪🇸

  • 30.11.2023 20:15
  • Bruno A.

Guia de viagem de Vigo que inclui informações acerca de hotéis, restaurantes e transportes, bem como um roteiro completo de 48 horas. O itinerário menciona tudo o que ver e fazer em Vigo em 2 dias, com destaque para as principais atracções e pontos turísticos.

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Considerada uma das principais cidades da região espanhola da Galiza, a bela cidade de Vigo é muitas vezes ignorada pela generalidade dos turistas portugueses. Talvez seja a curta distância (especialmente face ao norte) ou a língua galega, que a tornam demasiado familiar e lhe tiram aquele nível de exotismo que todos esperamos quando viajamos para fora de Portugal.

No entanto, se também tu tens vindo a colocar Vigo de lado face a outras paragens mais longínquas, talvez seja boa altura de começar a prestar atenção a esta terra de “nuestros hermanos”. Para além do seu centro histórico e proximidade face a outras paragens mais populares na região, como as Ilhas Ciès (vê o nosso guia aqui), Vigo é provavelmente o melhor destino de Natal mais próximo do nosso país, tornando-o um autêntico chamariz para quem esteja à procura de uma escapadinha rápida antes de fechar o ano.

Posto isto, convidamos-te a ler o nosso guia de viagem de Vigo e descobrir o que de melhor a cidade galega tem à tua espera, incluindo hotéis, restaurantes, dicas de viagem e ainda um roteiro completo de 2 dias com tudo o que deves visitar em Vigo.

Guia de Viagem de Vigo, Espanha

Como chegar a Vigo – Comboios e autocarros desde Portugal

Apesar da cidade ser servida por um pequeno aeroporto, a melhor forma de viajar para Vigo desde Portugal passa por utilizar os meios terrestres.

De resto, Vigo é a única cidade espanhola com ligação ferroviária directa a Portugal, assegurada pelo serviço Celta, com duas partidas diárias (uma de manhã, outra ao final da tarde) desde/para o Porto. Apesar de operada pela CP, é apenas possível comprar bilhetes online para esta rota através da RENFE, a companhia nacional ferroviária espanhola. A viagem entre Porto e Vigo tem a duração de cerca de 2h20, com bilhetes disponíveis a partir de €11,95 ida-e-volta.

Como alternativa, podes também recorrer ao autocarro, com a Flixbus e a Alsa a organizarem várias ligações diárias entre Vigo e algumas cidades portuguesas, com destaque para Braga, Porto, Aveiro, Coimbra e Lisboa. Relativamente às restantes cidades portuguesas, será necessário fazer transbordo em Porto ou Braga antes de prosseguires rumo a Vigo. Naturalmente, os preços variam consoante a distância e a antecedência da compra, embora possas usar as seguintes informações como referência:

  • Braga – Vigo: 01h30; a partir de €18,00 ida-e-volta
  • Porto – Vigo: 02h30; a partir de €18,00 ida-e-volta
  • Aveiro – Vigo: 04h30; a partir de €27,00 ida-e-volta
  • Coimbra – Vigo: 05h20; a partir de €27,00 ida-e-volta
  • Lisboa – Vigo: 07h45; a partir de €35,00 ida-e-volta

Finalmente, podes sempre pegar no carro e fazer-te à estrada. Entre portagens e combustível, a viagem será provavelmente mais cara, embora não haja comparação no que toca a conforto, autonomia e flexibilidade. Por outro lado, terás que ter em conta os custos de estacionamento. Embora a baixa seja altamente concorrida, existem algumas zonas de estacionamento gratuito nas proximidades, com destaque para as redondezas do Centro Comercial A Laxe. Quanto a parques/lugares pagos, podes contar desembolsar cerca de €15,00 para cada período de 24 horas. No centro da cidade, os parques mais populares são o Parking Urzáiz e o Parking Policarpo Sanz.

Quanto dias são necessários para visitar Vigo?

Dada a proximidade e dimensão relativamente reduzida da cidade, Vigo é o destino perfeito para um fim-de-semana diferente.

Com 2 dias, já é perfeitamente possível explorar a cidade em ritmo de cruzeiro e, caso a tuas visita coincida com a quadra do advento, desfrutar das suas famosas luzes de natal.

Guia de viagem de Vigo – Melhor altura para visitar a cidade

Vigo tem vindo a tornar-se cada vez mais popular nas rotas de mercados de Natal, muito à conta do autêntico festival de luzes patrocinado pelas entidades locais. Como tal, o mês de Dezembro é a altura preferencial para visita esta cidade galega.

Fora da quadra festiva, e atendendo à fama escura e chuvosa da região, o melhor é mesmo optar pelas estações de Primavera, Verão e início de Outono, com destaque para o período compreendido entre os meses de Abril e Outubro.

Cies Market – o Mercado de Natal de Vigo

Para quem não tiver disponibilidade para ir longe, mas fizer questão de sair de Portugal, a cidade de Vigo, a apenas 35 km da fronteira, organiza um dos melhores mercados de Natal de Espanha. Situado em plena Plaza de Compostela, a maior praça da cidade, o mercado prolonga-se pela longa alameda do mesmo nome, a escassos metros do casco histórico.

Quanto ao mercado, caracteriza-se por uma longa fileira de banquinhas com todos os clássicos natalícios, que vão dos brinquedos e produtos artesanais à comida de rua e artigos de decoração temáticos. Também já parte da tradição do Cíes Market (o seu nome oficial) são as dezenas de máquinas de neve artificial, para ajudar a transportar os visitantes para paragens mais frias. No entanto, o que verdadeiramente coloca Vigo nos roteiros natalícios são as suas excêntricas iluminações urbanas. Nada menos que 11.5 milhões de lâmpadas LED espalhadas por 450 ruas distintas.

Recomendado: Guia de 21 dos melhores Mercados de Natal da Europa – Como ir, onde ficar e onde comer

Guia de viagem de Vigo – Documentos necessários

Uma vez que continuarás dentro da União Europeia, não te é exigida a apresentação de passaporte para poderes viajar, bastando apenas que estejas na posse de cartão de cidadão válido.

Descobre mais: Vais viajar e tens o Passaporte ou Cartão de Cidadão caducado ou perdido? Vê aqui o que podes fazer

Guia de viagem de Vigo – Roaming em viagem

Estando o país vinculado às regras de roaming da UE, não te será cobrada qualquer taxa de roaming durante a tua visita a Vigo.

Assim sendo, poderás simplesmente utilizar o teu cartão (quase) como se estivesses em Portugal (os dados das apps que as operadoras portuguesas contam num plafond separado, passam a contar para o teu plafond principal de dados. Isto significa que se tiveres 5GB de dados + 15GB para apps, enquanto estiveres em Vigo esses dados vão ser retirados aos 5GB e não aos 15GB).

Guia de viagem de Vigo – Taxas bancárias e orçamento de viagem

Uma vez que a Espanha faz parte da Zona Euro, o conjunto de países onde é utilizada a moeda única, poderás utilizar o teu cartão de crédito/débito português para fazer levantamentos e pagamentos no destino sem que te seja cobrada qualquer taxa de conversão.

Assim sendo, terás apenas que ter em atenção potenciais taxas cobradas pelo banco emissor da própria caixa automática onde fizeres o levantamento. Contudo, e sempre que haja lugar ao pagamento de qualquer comissão deste tipo, essa informação é descortinada antes de confirmares o levantamento, o que significa que podes sempre cancelá-lo e procurar outra caixa. Tem especial atenção às caixas da Euronet, que cobram uma comissão fixa por levantamento com cartão estrangeiro.

Por outro lado, se precisas de ajuda a manter o orçamento de viagem sob controlo, recomendamos neste guia de viagem de Vigo a utilização do cartão Revolut. Ainda que neste país não possas usufruir da principal vantagem deste produto – levantamentos em moeda estrangeira sem taxas de conversão – continua ainda assim a ser uma ferramenta útil.

Através da aplicação do banco online, terás acesso imediato a todos os gastos e ao saldo da tua conta, monitorizando assim os teus gastos diários. Para além disso, poderás carregar o cartão apenas com o valor que esperas gastar (por dia ou na viagem), evitando assim que gastes mais do que aquilo que esperavas e limitando também o valor que podes perder em caso de roubo ou fraude.

Descobre mais: Dicas para viajantes: Tudo que precisas de saber sobre o Cartão Revolut

Guia de viagem de Vigo – esquemas e burlas mais comuns

Sem surpresa, Vigo é um destino extremamente seguro. Aliás, toda a Galiza figura entre as regiões mais seguras de Espanha, com índices de criminalidade baixos face à média nacional (já de si baixa face a países europeus de dimensão semelhante). Para além disso, estando longe das paragens espanholas mais turísticas, a cidade ainda não desenvolveu os vícios do excesso de turismo, como o risco de pickpocketing ou de burlas/esquemas.

No entanto, é à vontade, mas não à vontadinha! Por mais segura que uma cidade seja, nunca deixes de parte o senso comum. Cuidado com os veículos sem taxímetro, tem especial atenção aos teus pertences em zonas movimentadas e nunca aceites ajudas de ninguém quando estiveres a utilizar o multibanco. No fundo, não faças nada que não farias em nenhuma outra cidade do mundo!

Onde dormir em Vigo – Hotéis e Alojamentos

Conforme já referimos, Vigo não é (ainda) um destino turístico bem estabelecido no panorama europeu, pelo que os preços dos alojamentos estão ainda longe dos valores inflacionados de paragens mais populares.

Posto isto, e se estás a priorizar a busca de um sítio para dormir na cidade, deixamos-te uma sugestão para cada categoria de classificação no nosso guia de viagem de Vigo:

Nota: Se usares os links acima para fazer as reservas do teu alojamento, estás-nos a dar uma ajuda preciosa sem pagar mais por isso 🙂

Guia de viagem de Vigo – Transportes públicos

Uma vez que o centro de Vigo é extremamente compacto, e com a estação de comboios situada logo à entrada do casco antigo, a probabilidade de vires sequer a precisar de utilizar transportes públicos é bastante pequena.

Para além disso, não sendo servida por qualquer sistema de metropolitano ou eléctrico, sobram os autocarros como único meio de transporte colectivo disponível para explorar os diferentes pontos da cidade.

Autocarros de Vigo – Mapa, preços e bilhetes diários

Em Vigo, os autocarros locais são geridos pela companhia Vitrasa, que organiza quase 40 rotas distintas e dispõe de uma frota de mais de 100 veículos. Embora seja possível utilizares a sua ferramenta de planeamento para descobrires qual o autocarro que deves apanhar para cobrir determinado trajecto, o sistema está perfeitamente implementado na plataforma Google Maps, permitindo-te saber em tempo real que veículo utilizar e onde efectuar o embarque/desembarque.

Quanto a bilhetes, os títulos de transporte podem ser comprados directamente ao motorista, mediante o custo de €1,49. No entanto, para tarifas substancialmente mais baixas, podes também tentar aderir ao Passvigo, um cartão de transportes parcialmente subsidiado pelo governo e pelas autoridades locais, através do qual as viagens passam a custar uns míseros €0,49. Embora não exista qualquer informação que indique que turistas não podem aderir a este passe, o cartão foi pensado para os residentes, pelo que poderá não ser possível concluir o processo de registo e envio (o cartão é enviado para a tua morada) a tempo da tua viagem.

Guia de viagem de Vigo – Free walking tours da cidade

Em Vigo, podes optar por explorar o centro com recurso a um free walking tour. Administrados por empresas ou guias locais, estes tours consistem em visitas guiadas pelos quarteirões históricos, no qual te vão contando as histórias de cada sítio e providenciando um importante contexto cultural. Embora os tours sejam, de facto, gratuitos, mandam os bons costumes que no final cada pessoa dê uma gorjeta ao guia como compensação pelo seu trabalho. No caso de Vigo, o valor mínimo aceitável deverá rondar os €5,00.

Posto isto, aqui estão algumas empresas que organizam free walking tours em Vigo:

Guia de viagem de Vigo – Tesouros Escondidos da cidade

Conforme já referi, e apesar de ser bastante agradável, esta cidade galega está longe da dimensão (física, mas também histórica e cultural) de outros destinos europeus. Talvez por isso, com 2 dias em Vigo é possível ficar a conhecer as suas principais atracções.

Não obstante, para tornar a tua experiência ainda mais rica, tomámos a liberdade de mencionar alguns sítios menos óbvios que deverás juntar à tua lista de coisas para ver e fazer em Vigo:

Ermida da Nossa Senhora da Guia: Situada no extremo oriental de Vigo, e erguendo-se do topo de uma colina com cerca de 100 metros, esta igreja barroca é um dos locais religiosos mais importantes da cidade. Apesar dos 4 km de distância que a separam do Casco Vello, o caminho é extremamente agradável, passando parte da zona portuária e sempre com as colinas verdejantes em plano de fundo. Chegado ao destino, a igreja impressiona – mas as vistas desde o Monte da Guia são o verdadeiro destaque!

Castelo de São Sebastião: Habitualmente ignorado em virtude do maior e mais impressionante Castelo do Castro, esta antiga ruína oferece uma vista mais aproximada sobre o centro da cidade.

Mercado da Pedra: Instalado no interior de um edifício antigo em pedra (daí o nome), este é um dos mercados mais antigos e centrais da cidade.

Museu Quiñones de León: Rodeado por um parque e tendo como “casa” uma tradicional mansão senhorial do século XVII (Paço de Castrelos), este é um dos melhores museus de Vigo. Aqui, poderás encontrar expostas obras que pertencerem à curadoria do famoso Museu do Prado, um dos mais reputados de Madrid.

Guia de viagem de Vigo – Roteiro de 2 dias

Mesmo com os encantos dos seus mercados e luzes de Natal, 48 horas serão mais que suficientes para explorar o que de melhor Vigo tem para oferecer, incluindo o seu bonito centro histórico, o distrito comercial de Ensanche, a zona portuária e ainda a fabulosa vista a partir do Monte do Castro.

Posto isto, fica com o nosso guia de viagem e descobre o que ver e fazer em Vigo em 2 dias:

Guia de viagem de Vigo: Dia 1 – Casco Vello

Para o início do teu fim-de-semana em Vigo, terás que começar por explorar o centro histórico da cidade, localmente conhecido como Casco Vello! Dominado por um conjunto de ruas e praceta pedonais, flanqueadas por edifícios de traçada clássica, este é – de longe – o distrito ideal para criares uma boa primeira impressão de Vigo. No entanto, e antes de lá chegares, a tua primeira paragem terá lugar no Castelo do Castro, porventura o maior e mais conhecido monumento da cidade. Construído no século XVII para impedir o apoio britânico a Portugal durante a Restauração da Independência, este castelo/fortaleza é agora um espectacular parque panorâmico, com vistas absolutamente fenomenais sobre o estuário de Vigo e o centro histórico. Umas quantas centenas de metros mais à frente, é também possível visitar o Castelo de São Sebastião. Habitualmente ignorado em virtude do maior e mais impressionante Castelo do Castro, esta antiga ruína oferece uma vista mais aproximada sobre o centro da cidade.

Daqui sim, é então tempo de seguir para o Casco Vello, começando por percorrer a pitoresca Rua do Príncipe, considerada a principal artéria pedonal do centro de Vigo e a amostra perfeita do tipo de arquitectura e estilo que podes esperar deste quarteirão. É também no decorrer desta rua que te irás deparar com o MARCO, o Museu de Arte Contemporânea de Vigo. Mesmo que isto não seja bem a tua praia, a história do edifício é bastante interessante, tendo servido como uma das primeiras prisões da Europa a adoptar o princípio filosófico do utilitarismo. Isto pode ser visto na forma como o vidro era utilizado como elemento fundamental, tornando os halls mais luminosos e proporcionando um maior sentido de bem-estar aos prisioneiros. Continuando a percorrer a Rua do Príncipe, irás eventualmente desaguar na Praça da Constituição, a mais famosa do Casco Antigo, antes da visita obrigatória à Colexiata de Santa María de Vigo, a igreja mais importante da cidade e um dos seus edifícios mais emblemáticos. Para fechar o dia, e já depois de explorares algumas vielas secundárias, recomendamos que passes igualmente no Mercado da Pedra. Instalado no interior de um edifício antigo em pedra (daí o nome), este é um dos mercados mais antigos e centrais da cidade.

Resumo do 1º dia:

  • Casco Vello
  • Castelo do Castro
  • Castelo de São Sebastião
  • Rua do Príncipe
  • MARCO – Museu de Arte Contemporânea de Vigo
  • Praça da Constituição
  • Colexiata de Santa María de Vigo
  • Mercado da Pedra

Guia de viagem de Vigo: Dia 2 – Ensanche e a Ermida

Antes de regressares a casa da tua breve escapadinha por Vigo, e já depois de explorado o Casco Vello, terás que dedicas algumas horas do teu último dia a percorrer as ruas do distrito de Ensanche! Considerado o principal quarteirão comercial da cidade, esta é uma zona “chique” de edifícios antigos e ostentosos, onde grande parte dos magnatas se baseavam durante o grande boom industrial de Vigo, mas também de construções modernas e espelhadas, especialmente junto ao porto e à marina. Para além disso, é na Alameda da Praza de Compostela, em pleno Ensanche, que é organizado o Cies Market, o nome oficial do Mercado de Natal de Vigo!

Já depois de explorares o mercado a fundo, irás iniciar o percurso até à Ermida da Nossa Senhora da Guia. Situada no extremo oriental de Vigo, e erguendo-se do topo de uma colina com cerca de 100 metros, esta igreja barroca é um dos locais religiosos mais importantes da cidade. Apesar dos 4 km de distância que a separam do Casco Vello, o caminho é extremamente agradável, passando parte da zona portuária e sempre com as colinas verdejantes em plano de fundo. Chegado ao destino, a igreja impressiona – mas as vistas desde o Monte da Guia são o verdadeiro destaque!

Resumo do 2º dia:

  • Distrito de Ensanche
  • Alameda da Praza de Compostela (Mercado de Natal de Vigo)
  • Ermida da Nossa Senhora da Guia

Onde comer em Vigo – Restaurantes baratos no Casco Vello e em Ensanche:

Mais que 3 dias em Vigo? Então descobre as melhores day trips na Galiza:

Ilhas Cíes: Parte integrante do Parque Nacional das Ilhas Atlânticas da Galiza, as Ilhas Cíes são o destino balnear mais famoso de toda a Galiza. Para poderes ter acesso a este paradisíaco conjunto de três ilhéus, é necessário solicitar uma autorização online e só depois avançar com a compra dos bilhetes de ferry. Vê o nosso Guia das Ilhas Cies AQUI

Santiago de Compostela: Destino religioso por excelência e parada final do famosíssimo Caminho de Santiago, esta cidade histórica (e capital oficial da região) é conhecida pela sua extraordinária catedral.

Pontevedra: Lar de um casco antigo bastante pitoresco e da zona portuária onde se acredita ter sido construída a embarcação que levou Colombo até às Américas, Pontevedra é uma solução fácil para quem procura um local próximo de Vigo para ocupar uma manhã ou tarde extra.

Baiona: Outra solução mais indicada para os meses de Verão, Baiona é um destino popular pelas suas praias e zona costeira, com o imponente Castelo de Monterreal a guardar a baía da vila.

Seguro de Viagem

Para contratar o teu seguro de viagem, aconselhamos a IATI, com uma excelente gama de seguros, incluíndo aquela que é, provavelmente, a melhor cobertura do mercado. 

Se reservares connosco, através deste link, tens 5% de desconto no teu seguro e, ao mesmo tempo, dás-nos uma ajuda preciosa 🙂

Consulta do Viajante

Aconselhamos a marcar a tua consulta na Consulta do Viajante Online. Insere o código flamingo para teres 5% de desconto em consultas para 2 ou mais pessoas.

Tours & Atividades

Reserva já os teus tours ou atividades no Viator, do grupo Tripadvisor! E ao fazê-lo estás-nos a dar uma grande ajuda 🙂

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Sugestões de viagem