Insólito! Companhia esquece-se dos próprios passageiros!

  • 09.12.2019 14:26
  • João
Ryanair, cabine

Para embarcarmos num avião temos que passar por um apertado aparato de segurança e mostrar várias vezes o nosso bilhete e documento de identificação. Todo o processo parece bastante à prova de falha mas por vezes até as maiores operadoras cometem erros crassos.

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Tudo parecia estar a correr normalmente para os passageiros prestes a descolar de Edimburgo em direção a Cracóvia num voo da Ryanair no início de Setembro do ano passado. Já depois de terem passado por todos os checkpoints de segurança e mostrado os seus respetivos documentos de identificação e bilhetes na porta, os passageiros estavam agora a aguardar o embarque no corredor que dá acesso ao avião.

Se já viajaste pela Ryanair, estás habituado a este compasso de espera entre passar a porta e subir as escadas para o avião. Para fazer o maior número de voos possíveis e assim minimizar os custos, as operadoras lowcost tentam agilizar ao máximo este processo.

De acordo com o Daily Mail Online, era nessa situação que se encontravam cerca de 30 passageiros da Ryanair, já com as portas fechadas atrás de si e aguardando a abertura das portas que dão acesso à pista onde o avião se encontra quando algo correu muito mal.

Inicialmente ninguém suspeitou que algo estaria errado e os 30 passageiros continuaram a aguardar pacientemente. Mas passados alguns minutos, e depois de terem visto a tripulação a passar em direção ao avião e a fechar as portas deste, o ambiente começou a ficar mais tenso.

Mark e Kara Henderson, casados recentemente e a viajar para a Polónia na sua lua-de-mel, estavam entre os passageiros que esperavam para entrar no avião naquele dia:

«Os passageiros começaram a ficar bastante frustrados com o atraso, alguém foi à internet verificar o que se passava e viu que o voo já tinha descolado. Pensamos que era impossível a Ryanair não ter reparado que não tínhamos embarcado», disse Mark Henderson.

Depois de uma hora à espera, os passageiros visivelmente irritados abandonaram o local quebrando a saída de emergência.

Um dos viajantes, Nicolas Vasquez, diz ter tido acesso a um documento onde era dito que todos os 179 passageiros tinham entrado a bordo antes da descolagem.

A Swissport, responsável por operar os voos da Ryanair a partir de Edimburgo, já prometeu uma investigação ao incidente e pediu desculpa aos passageiros. A estes foi oferecido um voucher gratuito que usaram para reservar voos alternativos no mesmo dia.

Fonte

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Sugestões de viagem