13 dos melhores destinos de neve do mundo ❄️⛷️

  • 22.11.2023 15:59
  • Bruno A.

Das tradicionais estâncias dos Alpes e da América do Norte às opções low-cost do Cáucaso e do Leste Europeu, passando por opções mais longínquas na América do Sul e em paragens mais orientais, esta é a nossa lista de 13 dos melhores destinos de neve do mundo!

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Haverá lá coisa mais típica de um povo oriundo de um país sem neve, que ficar excessivamente contente por visitar um destino onde é possível brincar, rebolar, atirar e moldar estes pequenos cristais de gelo? É como voltar a ser criança, mas num ambiente e cenário que nunca pertenceram à nossa infância!

No entanto, nem só de temperaturas gélidas é feito um excelente destino de neve! Especialmente para os mais destemidos, dispostos a enfrentar as pistas inclinadas e cobertas de gelo, é importante ter em atenção a qualidade das infraestruturas, os acessos e – porque não – o orçamento. Posto isto, se estás à procura dos melhores destinos do mundo para praticar desportos de inverno, sejas tu um expert ou um principiante, vieste ao sítio certo!

Das tradicionais estâncias dos Alpes e da América do Norte às opções low-cost do Cáucaso e do Leste Europeu, passando por opções mais longínquas na América do Sul e em paragens mais orientais, esta é a nossa lista de 13 dos melhores destinos de neve do mundo!

NOTA: Como já é habitual nestes artigos, limitámos a listagem a um destino por país – divirtam-se!

13 destinos de neve que não podes perder:

Zermatt, Suíça

Começamos com um clássico! Provavelmente um dos destinos de neve mais famosos do planeta, na cidade de Zermatt irás encontrar os picos mais altos de todos os Alpes, com destaque para o emblemático Matterhorn. Ao todo, são mais de 350 km de pistas, espalhadas por 4 gigantescas áreas dedicadas ao ski, sendo por isso uma excelente opção para viajantes com todo o tipo de prática.

Desportos radicais à parte, a própria vila, de acesso vedado ao trânsito automóvel, é bastante pitoresca. No entanto, não te esqueças que estás numa zona turística da Suíça, já de si um dos países mais caros do mundo, fazendo com que este tipo de experiência venha acompanhado de um inevitável rombo na carteira. Pagas, mas pelo menos aproveitas! Como alternativas a Zermatt em terras suíças, podes igualmente optar por Verbier ou St. Moritz.

Bansko, Bulgária

De um destino extremamente caro para uma opção bem mais em conta, a estância de Bansko, na Bulgária, é provavelmente a opção desta lista com melhor relação custo-benefício. Situada em pleno Parque Nacional de Pirin, Bansko é uma vila extremamente bonita, com bastantes edifícios típicos búlgaros que podes encontrar ao percorrer a sempre animada Rua Pirin.

Quanto às oportunidades de ski, são quase 2 dezenas de pistas a descender pelas encostas da Montanha Toborka, sendo que podes aceder à zona de desportos de neve através da Gôndola de Bansko, um teleférico que te poupa as pernas a uma infernal subida de 10 km (para além disso, a viagem é bem agradável). Como alternativa, podes sempre ficar por Sofia e subir ao Monte Vitosha. Afinal, esta é a terceira capital mais alta de toda a Europa, e a única onde podes praticar desportos de neve.

Innsbruck, Áustria

Um país que poderia muito bem encher esta lisa sozinho, a Áustria é um destino de eleição para os amantes de neve. Das muitas opções à escolha, optámos por destacar Innsbruck, por ser a alternativa que melhor combina a disponibilidade de praticar desportos de neve com uma componente cultural e paisagística bastante diversa.

Considerada a capital da região do Tirol, existem nada menos que 13 resorts de ski nas imediações de Innsbruck, com um bilhete único a oferecer-te a possibilidade de visitar aquele que bem pretendas, consoante te apeteça esquiar, pegar na prancha, ou estrear-te nas lides do tobogã ou do luge. Quando estiveres pronto para fazer uma pausa das emoções fortes, não percas a oportunidade de explorar os muitos encantos da Cidade Velha. Outros excelentes destinos de neve em território austríacos incluem as estâncias de Kitzbühel e Saalbach.

Tirol do Sul, Itália

Mantendo-nos na região do Tirol, mas desta feita a sul da fronteira Italiana, os transalpinos brindam esta lista com a inclusão de Val Gardena, um verdadeiro paraíso para a malta que já conta com alguma prática nestas andanças. Não admira, já que vários dos seus 160 km de pistas são habitualmente utilizados em provas do Campeonato do Mundo, apresentado troços com graus de inclinação que chegam praticamente a uns assustadores 60%!

Não obstante, existem muitas outras opções para principiantes e praticantes de nível intermédio, bem como a pista mais longa de toda a região, com quase 10 km ininterruptos de descida. Para além disso, as multidões serão mais pequenas e os preços de passes, restaurantes e alojamentos mais simpáticos que aqueles que encontrarás em outras paragens italianas mais populares, como Cortina d’Ampezzo ou Bormio.

Alpes Franceses, França

Embora sejam inúmeras as opções a destacar nos famosíssimos Alpes Franceses, teremos que nos ficar pela tradicional estância de Courchevel, um dos destinos mais populares e exclusivos de toda esta lista. Parte da região de Les Trois Vallées, a maior área de ski de todo o mundo com centenas de quilómetros de pistas espalhadas por 10 picos montanhosos diferentes, só em Courchevel podes encontrar mais de 25% desses cursos.

Para além disso, sendo formada por um conjunto de meia-dúzia de vilas, o ambiente em Courchevel é habitualmente animado e dinâmico, com imensos restaurantes, lojas e muitas, muitas multidões. Por outro lado, se estás à procura de algo um bocadinho mais em conta (continuará a ser puxado) sem sair de França, pode valer a pena dar uma vista de olhos nas alternativas de Val d’Isere, Chamonix ou Méribel.

Zakopane, Polónia

Outro dos destinos mais económicos desta lista, é no fantástico cenário natural das Montanhas Tatra que podes encontrar a cidade polaca de Zakopane, a apenas 2 horas de distância de Cracóvia. No que toca ao ski e outros desportos de Inverno, o melhor local para testares as tuas capacidades é no pico de Kasprowy Wierch, acessível através de uma fabulosa viagem de teleférico, com a Montanha de Nosal e a Colina Gubałówka como alternativas igualmente viáveis.

No entanto, Zakopane também pode perfeitamente ser aproveitada longe das emoções das pistas. Se pegar em pranchas não é contigo mas queres aproveitar uma das melhores day trips de Cracóvia, aproveita para percorrer as pitorescas ruas do centro histórico de Zakopane, experimentar Oscypek (um queijo fumado servido com compota de frutos vermelhos) e percorrer o trilho obrigatório de 2 horas até ao Morskie Oko, um dos lagos mais belos das Europa.

Hemsedal, Noruega

Que seria de uma lista dos melhores destinos de neve do mundo sem a inclusão de pelo menos um destino nórdico/escandinavo? Para nós, essa vaga vai então direitinha para Hemsedal, uma das estâncias mais populares da Noruega, e convenientemente situada entre Oslo e Bergen, duas paragens obrigatórias em qualquer itinerário pela Terra do Bacalhau!

Para além de todas as actividades habituais, com natural destaque para as oportunidades de ski e outros desportos radicais nas mais de 50 pistas do resort, existem também outras opções fora-da-caixa, como alpinismo, escalada no gelo, aulas de ioga ou dogsledding (trenós puxados por cães). Já depois do encerramento dos percursos, a vila enche-se de gente, oferecendo uma experiência bastante diversa de restaurantes, bares, música ao vivo e até clubes nocturnos.

Whistler Blackcomb, Canadá

Atravessando o Atlântico, é tempo de pisar pela primeira vez as pistas de gelo do “Novo Mundo”, começando por Whistler Blackcomb, a estância canadiana formada pela maior área de desportos de Inverno de toda a América do Norte. No total, são mais de 200 pistas divididas por duas montanhas distintas, com os picos de ambas as massas unidos por um inovador teleférico. Para além disso, este é um dos poucos locais onde podes esquiar durante todo o ano, uma vez que a neve nunca chega a derreter totalmente no Glaciar Horstman.

Infelizmente, o acesso não é propriamente fácil (ou barato) para quem venha de Portugal. Apesar de a estância não estar propriamente isolada, ficando a apenas 2 horas de uma das principais cidades do Canadá, acontece que essa cidade é Vancouver, praticamente no extremo ocidental do país, onde a costa é já banhada pelo Pacífico.

Svaneti, Geórgia

Possivelmente a nossa opção mais obscura e fora-da-caixa, não deixa de ser surpreendente que as Montanhas do Cáucaso, uma das cordilheiras mais impactantes do nosso planeta, não se tenham ainda convertido num dos grandes destinos mundiais de neve. Bom, estamos aqui para ajudar a mudar isso com a isolada e extremamente pitoresca região de Svaneti, uma das mais populares da Geórgia!

Escondida no noroeste do país, Svaneti está cercada por vários picos monumentais de altura superior a 3000 metros, o que ajuda a explicar o facto da região ter estado relativamente isolada durante várias gerações, desenvolvendo por isso a sua própria cultura, língua e traços étnicos. Quanto aos desportos de Inverno, é recomendável chegar até Mestia, vila mais importante da região, e de lá apanhar o teleférico até Hatsvali, principal estância de Svaneti. Longe das pistas, torna-se obrigatório provar a deliciosa comida Georgiana e completar o percurso até Ushguli, uma das aldeias mais bonitas que alguma vez verás.

Colorado, EUA

Para a segunda e última adição norte-americana à nossa lista dos melhores destinos de neve do mundo, vamos agora até ao Estado do Colorado, considerado o melhor local para a prática de ski e de outros desportos radicais nos EUA. Aqui, existem literalmente dezenas de estâncias para todos os gostos, níveis de experiência e carteiras, destacando-se o gigantesco Vail Mountain Resort.

No entanto, a sua fama é também uma das suas maiores ameaças, com a gestão a optar por limitar a venda de entradas desde a temporada de 2022/2023 de forma a manter o parque nas condições exigidas. Se, à conta disso, não conseguires garantir o teu lugar, podes sempre optar pelas estâncias de Aspen Snowmass ou Telluride, ou mudar ampulhetas por completo e trocar o Colorado pelo Utah, o único estado norte-americano capaz de ombrear com a nossa escolha no que toca à qualidade e diversidade da oferta.

Bariloche, Argentina

Embora o local de eleição para a prática de desportos de neve em toda a Patagónia fique tecnicamente situado a 20 km de Bariloche, no interior do Parque Nacional Nahuel Huapí, esta será seguramente a base predilecta para quem deseja visitar o lado argentino desta região natural absolutamente lendária.

Conhecida como Cerro Catedral, em honra dos vários picos que fazem lembrar as espirais de igrejas antigas, esta estância está equipada com mais de 120 km de pistas de ski, apresentando-se por isso como um dos melhores destinos de neve em todo o hemisfério sul. Sem surpresa, esta área é também excelente para caminhadas e trilhos, com o cenário absolutamente pristino e inóspito da Patagónia em plano de fundo.

Alpes Japoneses, Japão

Espalhados por várias cordilheiras ao longo do norte da ilha de Honshu, a principal ilha do território do Japão (onde podes encontrar destinos como Tóquio ou Quito), os Alpes Japoneses são um espectacular destino de neve, apesar da moda ainda não ter pegado por completo junto das massas turísticas ocidentais.

Embora exista uma plenitude enorme de locais a visitar para todos os gostos, se estás à procura de um bom sítio nipónico para a prática de desportos de neve que não implique a subida até à mais remota ilha de Hokkaido, então recomendamos que te fiques por Hakuba, a principal estância dos alpes locais, situada entre as cidades de Nagano e Toyama. Para além disso, depois de várias horas a penar no frio e na neve, não há melhor forma de descomprimir que aproveitando as águas quentes de um onsen.

Valle Nevado, Chile

Uma vez que já esgotámos a opção “Patagónia” com a menção de Bariloche (na Argentina), quisemos tentar algo diferente para o vizinho Chile e apresentar-vos o pouco mencionado Valle Nevado. Situado a uns míseros 65 km da capital Santiago, este passe montanhoso é a oportunidade perfeita para esquiar em plena Cordilheira dos Andes, com quase 40 pistas abertas durante a época alta (Junho a Outubro).

Embora seja possível ficar hospedado na estância, com vários hotéis disponíveis no complexo, a maioria dos visitantes opta por fazer uma day trip a partir de Santiago, tendo assim a oportunidade de passar um dia diferente durante o seu périplo por terras chilenas. Pode não ser a escolha mais consensual, mas é seguramente uma das melhores opções em toda a América Latina – e a forma perfeita de fecharmos a nossa compilação de melhores destinos de neve do mundo!

Seguro de Viagem

Para contratar o teu seguro de viagem, aconselhamos a IATI, com uma excelente gama de seguros, incluíndo aquela que é, provavelmente, a melhor cobertura do mercado. 

Se reservares connosco, através deste link, tens 5% de desconto no teu seguro e, ao mesmo tempo, dás-nos uma ajuda preciosa 🙂

Consulta do Viajante

Aconselhamos a marcar a tua consulta na Consulta do Viajante Online. Insere o código flamingo para teres 5% de desconto em consultas para 2 ou mais pessoas.

Tours & Atividades

Reserva já os teus tours ou atividades no Viator, do grupo Tripadvisor! E ao fazê-lo estás-nos a dar uma grande ajuda 🙂

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Sugestões de viagem