Pela terra do bom vinho e da arte renascentista: Um Guia da Toscana 🍷🎨

  • 27.07.2022 21:56
  • Paulo
Florença/Toscana

Numa região de rivalidades antigas, a cidade e o campo disputam a atenção de quem visita a Toscana. Mas não há motivo para ser parcial quando podes ficar a conhecer tanto a arquitetura medieval como os vales verdejantes da região com a ajuda do roteiro que preparamos para ti.

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Poucas regiões na Europa têm um legado cultural tão presente quanto a Toscana. Esta região italiana viu nascer Dante, Maquiavel, Da Vinci, Donatello e Michelangelo. E aí se estabeleceram algumas das famílias mais ricas da Europa durante a era medieval, das quais se destacam os Médici – banqueiros, monarcas e patronos das artes durante o Renascimento.

Este legado está à vista em cada canto, na arquitetura imponente que adorna a região e nos museus locais que expõe muitas das famosas pinturas e esculturas dos mestres italianos.

Fora das cidades, a Toscana continua a ter muito para oferecer. Os seus vales, de onde vem o famoso vinho local, fazem desta região um destino completo, que merece ser visitado com tempo.

O que comer?

Em contraste com a opulência das cidades da Toscana, a sua gastronomia é pautada pela simplicidade, mas não é por isso que deixa de ser uma das suas grandes atrações. Para qualquer pessoa habituada à cozinha mediterrânea, os sabores locais vão ser certamente familiares.

A ribollita, uma sopa de vegetais e pão, é exemplo perfeito das origens humildes e dos laços mediterrâneos da cozinha local. Este prato tem origem nas zonas camponesas da Toscana.

Sendo parte de Itália, a Toscana não podia deixar de ter o seu próprio tipo de massa. Pici é semelhante ao esparguete, mas mais grosso, e é utilizado numa grande variedade de pratos na região.

Para uma refeição mais pesada, experimenta o bife à Fiorentina, feito com carne de uma espécie de vacas local, as Chianina, temperado apenas com ervas e servido (bastante) mal passado. Já se tiveres à procura de um sabor mais requintado, a Toscana é também conhecida pelas suas trufas, pelo que podes saborear o seu sabor umami em pratos como a tagliatelle al tarfuto.

Os amantes de doces também não ficarão desapontados com a Toscana, Aqui há uma grande tradição de doçaria, principalmente ligada à época natalícia. É o caso das bolachinhas cavalucci, com pedaços de fruta cristalizada e nozes e polvilhadas com várias especiarias, ou do panforte de Siena, um bolo com um recheio semelhante mas feito com uma massa bem mais espessa e melosa.

Planear a viagem

É relativamente fácil movimentares-te pela Toscana usando a rede de caminhos-de-ferro, com estações em todas as principais cidades e muitas das povoações mais pequenas.

Se optares por alugar carro, o caminho será igualmente confortável, já que a região conta com uma rede de estradas em bom estado e é relativamente pequena. A vantagem desta opção e que terás mais liberdade para explorar a zona campestre, onde vais poder encontrar um sem-número de aldeias e vilas que vão muito além das sugestões que deixamos aqui.

No que toca à melhor altura para fazeres a tua viagem, vale a pena ter em conta que o Verão pode ser complicado para quem tem menos tolerância ao calor. A primavera é um pouco chuvosa, o preço a pagar pelos campos verdejantes da região. Pelo contrário, o Outono é ameno e seco, pelo que poderá ser a melhor opção para quem procura um equilíbrio.

O que visitar na Toscana?

Florença

roteiro toscana

A riqueza do renascimento atinge todo o seu esplendor em Florença. A cidade esta repleta de tesouros e monumentos que te vão deixar de boca aberta. Provavelmente o mais conhecido de todos é a Catedral de Santa Maria del Fiore, também conhecida como Duomo. A sua cúpula em tijolo, a maior do mundo, e a fachada de mármore de diferentes cores são algumas das características distintivas deste monumental edifício.

É também em Florença que ficam alguns dos museus mais conhecidos do mundo. Na Galeria degli Uffizi vais encontrar obras como o Nascimento de Vénus, de Botticelli enquanto na Galleria dell’Accademia vais poder estar frente a frente com a famosa estátua David, de Michelangelo.

Mas não é apenas na Galleria dell’Accademia que poderás icónica figura de David. Afinal de contas, a estátua é tão admirada que há várias réplicas. Não precisas de andar muito para encontrar uma delas, na Piazza della Signoria, onde se encontra ainda o Palazzo Vecchio, um sumptuoso palácio que já foi a residência dos Medici.

E se dois Davides não te chegam, temos boas notícias. Se atravessares a Ponte Vecchio, conhecida pelas lojas – na sua maioria ourivesarias –  que se estendem ao longo do tabuleiro, e subires até a Piazzale Michaelangelo, vais encontrar nova réplica, desta vez em bronze. Mas a verdadeira atração desta praça é a vista sobre Florença – segue até aí à hora do pôr-do-sol para registares um postal inesquecível da cidade.

O que visitar: Galleria degli Uffizi, Galleria dell’Accademia, Santa Maria del Fiore, Ponte Vecchio, Pallazo Vecchio, Piazzale Michaelangelo

Onde comer: Zio Gigi, Trattoria Za Za, Trattoria Mario, Gustarium, I’ Girone De’ Ghiotti, Amici di Ponte Vecchio, All Antico Vinaio

Nº de Dias recomendado: 2-3

Pisa

roteiro toscana pisa

A cidade de Pisa e a sua torre inclinada são indissociáveis. Se confias que ainda não é desta que a torre cai, podes subir os seus 251 degraus até ao topo, mas lembra-te que a sua fama significa que a espera para visitar a torre pode ser longa.

Tem também em conta que essa fama por vezes ofusca as restantes maravilhas da cidade. Logo junto à torre, a catedral, o batistério e o Camposanto Monumentale – o local de enterros associado a este complexo religioso – valem bem a pena a visita.

Explora também o centro da cidade, a começar pela Piazza dei Cavalieri, descendo até ao Rio Arno, na margem do qual encontrarás o pitoresco Palazzo Blu, com a sua característica fachada pintada a azul.

O que visitar: Torre de Pisa, Catedral de Pisa, Camposanto Monumentale, Batistério de Pisa, Piazza dei Cavalieri

Onde comer: Pizzeria Il Montino, Pizzeria SM, I Porci Comodi, Ristoro Pisano, Pizzeria Le Mura da Nonna Teta

Nº de Dias recomendado: 1

Siena

roteiro toscana siena

Durante séculos, Florença e Siena disputaram o controlo da Toscana,  criando-se uma grande rivalidade entre as duas cidades. Mas as rivalidades eram também internas, entre os diferentes bairros de Siena, e durante muito tempo o principal evento desportivo da cidade era uma luta de punhos entre os vários bairros que juntava várias centenas de pessoas, o Gioco del Pugno.

Hoje a cidade é bem mais pacífica, pelo que podes visitar o centro histórico da cidade sem receio de ser apanhado num embate de bairros. Siena tem o seu próprio Duomo, mais modesto do que o de Florença, mas que continua a ser um ponto de passagem obrigatório. No centro da cidade fica a Piazza del Campo, conhecida pela bela arquitetura dos edifícios circundantes, incluindo o Palazzo Comunale e a sua Torre del Manglia.

Também em Siena deixaram os Medici a sua marca, na forma da Fortaleza Medicea, mandada construir por Cosimo I de Medici, poucos anos antes de se tornar o Grã-Duque da Toscana. A fortaleza é de entrada livre e oferece uma vista deslumbrante sobre a cidade de Siena.

O que visitar: Catedral de Siena, Piazza del Campo, Torre del Manglia, Fortaleza Medicea, Biblioteca Piccolomini

Onde comer: Osteria il Vinaio, Gelateria Il Masgalano, Il Bocconcino, Osteria Permalico, Piripì Pizza Urban Food

Nº de Dias recomendado: 1 a 2

Lucca

roteiro toscana Lucca

Menos conhecida do que Florença ou Siena, Lucca é uma cidade com muito para descobrir. As ruas labirínticas do centro histórico, completamente rodeadas pela muralha da cidade, fazem de Lucca uma daqueles lugares em que vais apenas querer passear a pé durante longas horas.

Nas cidades da Toscana e outras partes de Itália, há pelo menos uma torre que domina o horizonte, símbolo de uma família local que em tempos procurou afirmar o seu estatuto. Lucca não é exceção, mas a sua Torre Guinigi distingue-se por ter um pequeno jardim no topo, completo com várias azinheiras.

A praça central de Lucca, a Piazza dell’Anfiteatro,  é também particular. Os seus edifícios foram contruídos aproveitando, tal como o nome sugere, as ruínas de um antigo anfiteatro romano, dando-lhe assim um forma que é mais oval do que é habitual nas praças da região.

O que visitar: Torre Guinigi, Piazza dell’Anfiteatro, Catedral de Lucca, Lago di Massaciuccoli, Muralhas de Lucca

Onde comer: Pan di Strada, Forno a vapore Amedeo Giusti, Strabuono, In Pasta – Cibo e Convivio, Pizzeria da Felice

Nº de Dias recomendado: 1

Livorno

roteiro toscana Livorno

Sendo a maioria das cidades da Toscana no interior, a família Medici decidiu que havia falta de uma cidade portuária, tendo assim surgido Livorno. Para a sua construção foram recrutados os arquitetos mais importantes da época renascentista, com a pretensão de construir a cidade ideal.

Livorno tornou-se assim um polo de comércio, e uma cidade tolerante com importantes comunidades judaicas, arménias, gregas, entre outras. Esta multiculturalidade reflete-se ainda no carácter cosmopolita da cidade e na sua gastronomia, de que é exemplo o couscous alla livornese.

Em tempos um dos resorts mais procurados na costa italiana, a sua localização estratégica acabou por traí-la, tornando-a um alvo preferencial dos bombardeamentos durante a 2ª Guerra Mundial. Por isso, não encontrarás aqui a sumptuosidade de Florença ou Siena, mas isso não significa que não hajam motivos para visitar a cidade. Um passeio junto ao mar pela Terrazza Mascagni, com o seu hipnotizante chão axadrezado, é um desses motivos.

O que visitar: Terrazza Mascagni, Acquario di Livorno, Venezia Nuova, Mercado da Piazza Cavalotti

Onde comer: Bar Civili, Torteria da Gagarin, Gelateria Popolare 2, Il Fischietto, Osteria la Barrocciaia

Nº de Dias recomendado: 1

San Gimignano

roteiro toscana San Gimignano

Quem se aproxima de San Gimignano, localizada entre Florença e Siena, é logo surpreendido por uma paisagem peculiar: as suas 14 torres formam uma espécie de Manhattan medieval rodeada por campos verdejantes.

San Gimignano pode ser facilmente visitada a pé. Começa na Piazza della Cisterna, a poucos passos da Torre Grossa, a maior da vila, e a Colegiada de Santa Maria Assunta – antiga catedral da vila que vale a pena visitar por dentro.

Para além das suas ruas medievas, San Gimignano tem também a oferecer provas de vinhos numa atmosfera acolhedora. Da vila é originária a casta de uvas Vernaccia, usadas para fazer um vinho branco que foi apreciado por príncipes e papas ao longo de séculos

O que visitar: Piazza della Cisterna, Colegiada de Santa Maria Assunta, Torre Grossa, prova de vinhos, Casa Campatelli

Onde comer: RiccaPizza, Vinaio di San Gimignano, Echoes Ristorante, Lo Spuntino, Dèjà Vu

Nº de Dias recomendado: 1

Ilha de Elba

roteiro toscana Ilha de Elba

Parte da região da Toscana, a ilha de Elba tem a distinção de ser a terceira maior em Itália, se bem que muito atrás em termos de área quando comparada com as grandes ilhas italianas de Sardenha e Sicília. Para ai chegares terás de apanhar o ferry que sai de Piombino Marittima.

Elba é muito procurada pelas suas praias –  algumas das mais belas da ilha estão localizadas na costa norte, a curta distância de Portoferrario, a maior povoação local. Os enseadas e encostas que caracterizam a recortada linha costeira da ilha fazem de cada praia um destino único.

No que toca a Portoferrario, apesar de pequena, esta cidade tem um carácter especial, a começar pelo seu formato, tendo crescido à volta do pequeno porto, até à sua história, tendo por aí passado Napoleão Bonaparte durante o seu primeiro exílio.

O que visitar: Praias (Sansone, Capo Bianco, Barabarca, Padulella), Monte Capane, cidade de Portoferrario

Onde comer: La Tana del Falco, Gelateria Ghibli, La Piada Per Strada, Ristorante Da Nedo, L’Ombelico del Mondo

Nº de Dias recomendado: 1

Val d’Orcia

roteiro toscana Val d'Orcia

No coração da Toscana e da sua industria vitivinícola, o Val d’Orcia é um dos melhores exemplos das paisagens campestres desta região, sendo desde 2004 reconhecido como Património Mundial da Humanidade.

O vale está repleto de locais daqueles que parecem só existir na pasta de fundos do ambiente de trabalho no nosso computador, como é o caso da pequena Cappella di Vitaleta ou a ilha de ciprestes entre as colinas despidas que se estendem entre San Quirico d’Orcia e Torrenieri.

Vale ainda a pena parar nas pequenas vilas e aldeias da região tal como Pienza, desenhada a mando do papa Pio II como um povoamento ideal que concretizava os preceitos do Renascimento ou Monticchiello, uma vila medieval completamente rodeada de muralhas onde o tempo parece ter ficado suspenso.

Onde comer: Sette di Vino (Pienza), Buon Gusto Gelateria (Pienza), Pummarò (Pienza), La pecora nera Bottega gastronomica (Pienza), La Bottega di Portanuova (San Quirico d’Orcia),

O que visitar: Pienza, Monticchiello, Cappella de Vitaleta, Castiglione d’Orcia, Cipressi di San Quirico d’Orcia

Nº de Dias recomendado: 1

Montepulciano

roteiro toscana montepulciano

Localizada no sul da Toscânia, entre o Val di Chiana e o Val d’Orcia, Montepulciano estende-se ao longo de uma formação rochosa de origem vulcânica, uma inesquecível primeira impressão para quem a visita.

No centro de Montepulciano fica a Piazza Grande, e uma das principais atrações arquitetónicas da cidade, o Pallazo Comunale. Outros marcos da cidade incluem As igrejas de Madonna di San Biagio e de Santa Maria delle Grazie ou a catedral de Santa Maria Assunta.

No centro histórico de Montepulciano circula-se apenas a pé, tornando os passeios por esta cidade particularmente agradáveis, se bem que exigentes dada a localização desta sobre a encosta. Por isso, quando ficares cansado, para um pouco para provar o vinho tinto local, conhecido com Vino Nobile di Montepulciano, ou para aproveitar as propriedades das águas termais locais.

O que visitar: Piazza Grande, Igreja de Maddona di San Biagio, Igreja de Santa Maria delle Grazie, Catedral de Santa Maria Assunta, provar o vinho local (Vino Nobile di Montepulciano)

Onde comer: La Vineria di Montepulciano, La Casa di Edel, La Bottega Matta, Caffe Poliziano, Pizzeria Di Montepulciano

Nº de Dias recomendado: 1

Bónus: Cinque Terre

roteiro toscana cinque terre

Embora localizadas na região da Liguria, Cinque Terre é um destino frequente para quem está de passagem pela Toscana. E por uma boa razão. Estas 5 pitorescas vilas, cheias de casas coloridas construídas na rocha oferecem a quem as visita uma oportunidade não só de aproveitar as praias da Riviera Italiana mas também trilhos fantásticos que ligam uma localidade à outra. Para quem tem menos tempo, pode simplesmente utilizar o comboio para se deslocar.

O que visitar: Monterosso al Mare, Vernazza, Corniglia, Manarola, Riomaggire

Onde comer: Kepris Pizzeria (Riomaggiore), Osteria La Torpedine (Riomaggiore), Old School (Riomaggiore), Pippo a Vernazza (Vernazza), La Cantina del Pescatore (Monterosso al Mare), Gastronomia San Martino (Monterosso al Mare) Bar Pan e Vin (Corniglia),

Nº de Dias recomendado: 1-2

Seguro de Viagem

Para contratar o teu seguro de viagem, aconselhamos a IATI, com uma excelente gama de seguros, incluíndo aquela que é, provavelmente, a melhor cobertura do mercado. 

Se reservares connosco, através deste link, tens 5% de desconto no teu seguro e, ao mesmo tempo, dás-nos uma ajuda preciosa 🙂

Consulta do Viajante

Aconselhamos a marcar a tua consulta na Consulta do Viajante Online. Insere o código flamingo para teres 5% de desconto em consultas para 2 ou mais pessoas.

Tours & Atividades

Reserva já os teus tours ou atividades na Toscana no Viator, do grupo Tripadvisor! E ao fazê-lo estás-nos a dar uma grande ajuda 🙂

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Sugestões de viagem