6 dicas para explorar uma cidade 🏙️

  • 20.10.2023 13:35
  • Paulo

Quando tens apenas um ou dois dias para conhecer uma grande cidade, cada momento conta. Não deixes que o cansaço te vença e aproveita ao máximo com as nossas dicas

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Com as viagens low-cost, tornaram-se populares as visitas de dois ou três dias a uma cidade, conhecidas como city break. A ideia de ficar a conhecer uma nova cidade durante um fim-de-semana prolongado é aliciante, mas com tanto para ver e fazer, no final, o corpo é que paga.

Por isso, preparamos seis dicas para que consigas tirar o máximo proveito da tua próxima city break, sem teres de tirar mais uma semana de férias para descansar no retorno.

Faz a tua pesquisa, ou considera um tour

Cada pessoa tem o seu nível de planeamento ideal: uns gostam de seguir um horário ao minuto, outros de ir ao sabor do vento. O nosso conselho é fazer, pelo menos, um pouco de pesquisa só para ter uma noção das principais atrações.

Uma boa maneira de começar é pesquisar a cidade que vais conhecer no Google Viagens. Outra ótima forma de pesquisa é simplesmente falar com alguém que já visitou o local ou, no melhor dos casos, com alguém que lá mora. Mete conversa e não tenhas medo de pedir por recomendações.

Leitura sugerida: Como fazer amizades ao viajar sozinho – Por Vasco Monteiro 🌎

Os tours com guia são uma opção para quem quer ficar com um conhecimento mais aprofundado sobre a cidade. E há para todos os gostos, a começar com os mais genéricos, que te levam aos pontos principais da cidade, como os free walking tours, até aos de nicho, como os que exploram aspetos específicos da cidade como a arte de rua – passando claro pelos gastronómicos que te levam de tasquinha em tasquinha.

Os free walking tours são os mais populares e a opção mais básica. Estes normalmente levam-te a visitar as atrações mais populares ou pontos principais da cidade, introduzindo-te à história e significado destes locais. Para conheceres mais aprofundadamente uma atração ou uma parte da história da cidade, existem tours especializados. Apesar de serem chamados de “free”, ou gratuitos, a expectativa social é que, no final, dês um gorjeta ao guia. Como esta gorjeta não tem um valor fixo, estas tours tem a vantagem de as conseguires ajustar ajustar mais facilmente ao teu orçamento.

Tens também os Food Tours, ideais para quem quer descobrir pérolas da gastronomia local. Para além da escolha de restaurantes, o guia encarrega-se de te explicar as tradições, ingredientes e outros detalhes interessantes sobre os pratos que vais provar. À noite, podes experimentar um Pub Crawl, um “rally das tascas” em que te juntas a um grupo de outros turistas ir de bar em bar. Estes costumam ter, pelo menos, uma ou outra bebida incluida.

Caminhar, Caminhar, Caminhar

Deixa o conta-passos do teu telemóvel ou smartwatch contente e parte à descoberta da cidade a caminhar. Para quem tem essa possibilidade, andar a pé por uma cidade é a melhor forma de ficar a conhece-la e de “tropeçar” em locais que não estavam no roteiro.

Desde que te sintas em segurança, vai ziguezagueando entre ruas principais e secundárias e permite-te desvios para ficares a conhecer tanto as maiores atrações como alguns dos recantos da cidade.

Vinte quilómetros pode parecer muito, mas a sensação de novidade e descoberta facilmente te distraem do cansaço e, quando te apercebes, caminhaste num dia o equivalente a uma meia-maratona.

Hidrata-te sem pagar por isso

Caminhar todo o dia, muitas vezes ao debaixo do sol, exige bastante hidratação. Mas em destinos turísticos, a água é dos bens mais inflacionados. Uma garrafa que por norma custa alguns cêntimos num supermercado pode passar para um ou mais euros em lojas de conveniência ou em bares e cafés.

Por isso, leva sempre contigo uma garrafa ou cantil com água. Quando esta acabar, nada melhor do que procurar um bebedouro ou fonte pública com água potável.

É nesta altura que a app Water-Map (Android) se torna bastante útil. Trata-se de um mapa com todas as fontes e bebedouros públicos.

Uma curiosidade: No que toca a fontes públicas, poucas cidades batem Roma. São mais de 2,500 bebedouros que para além de práticos, são também um símbolo da cidade. Chamados de nasoni (nariz grande, uma referência ao formato das torneiras), estes são normalmente pilares de ferro fundido instalados no século XIX.

Mas há também bebedouros com vários séculos, em pedra esculpida, e até uma nova geração de nasoni high-tech que dispensa água com gás gratuitamente.

Leitura sugerida: Guia de viagem de Roma, Itália – O que fazer em 3 dias na Cidade Eterna

Poupa as costas

Explorar uma cidade pode ser bastante cansativo, e ainda mais o é quando temos de andar com a casa às costas. Por isso, o melhor mesmo é planear onde deixar a tua mochila.

Muitos hotéis e hostels oferecem-se para guardar os teus pertences depois do check-out. Como muitos alojamentos consideram isto mais um favor do que um serviço, nem sempre é anunciado online. Por isso convém perguntar à chegada, ou antes, se podem fazê-lo.

Caso estejas só de passagem ou o teu alojamento não ofereça este serviço, podes procurar um serviço de armazenamento de bagagem. Cacifos para bagagem são comuns nas estações de comboio, mas também os podes encontrar um pouco por toda a cidade, principalmente nas zonas mais turísticas.

Se gostas de visitar museus, fica um conselho. Muitos museus oferecem cacifos onde podes guardar os teus pertences. Por isso, se, por exemplo, souberes que no teu último dia numa cidade não vais ter onde deixar a tua mochila, o melhor é deixares os museus para esse dia.

Leitura sugerida: Como conseguir entrada grátis em Museus 🏛️ por toda a UE

E claro, em qualquer caso, é sempre melhor ter uma mochila confortável. Espreita aqui as nossas sugestões de mochilas para a tua próxima viagem.

Não fiques no aperto

Depois de beber água, inevitavelmente, vem a vontade de ir à casa-de-banho. Podes sempre entrar num café ou restaurante, e usufruir dos lavabos como cliente, mas e se não estás com vontade consumir nada, o que fazer?

Bem, talvez tenhas adivinhado. Há uma app para isso. Com um nome bastante explícito, a Toilet Finder (Android | Apple) mostra-te as casas-de-banho públicas mais próximas, com informação se são pagas ou gratuitas.

Aproveita também as casas-de-banho de edifícios públicos como museus ou centros comerciais que por norma são gratuitas. Pelo contrário, casas-de-banho em estações de comboio e de camionagem são cada vez mais pagas.

Planeia os teus transportes

Já dissemos aqui que a melhor forma de conhecer uma cidade é a caminhar. Mas em cidades grandes há muita coisa para ver e fazer mesmo quando já estamos bastante longe do centro.

Quando decidires usar os transporte públicos, lembra-te que em quase todas as cidades existe um passe de transportes diário. Por norma, estes compensam quando fazes mais três viagens no mesmo dia.

A nossa sugestão é que tires o melhor proveito deste tipo de bilhete, explorando a pé num dia e de transportes públicos no outro. Assim, ao invés de pagares por uma série de viagens singulares, pagas apenas por um passe diário que vais aproveitar ao máximo. Mas claro, isto vai depender de muitas outras questões, como se tens ou não limitações de mobilidade, da meteorologia esperada ou do tempo que dispões para visitar o teu destino.

Uma ferramenta essencial para planeares as tuas viagens de transportes públicos é o Google Maps. Ao pesquisares como ir do ponto A para o Ponto B, define o teu meio de deslocação como “transportes públicos” e terás ao teu dispor todas as rotas e linhas disponíveis. Embora ainda não seja 100% fiável em cidades mais pequenas, a sua abrangência é impressionante e está disponível na grande maioria dos destinos.

Mas isto é a teoria no geral. Cada cidade tem as suas peculiaridades em termos de títulos de transportes, por isso vale a pena fazer um pouco de pesquisa antes da viagem, e isso inclui consultar os nossos guias com descrições detalhadas sobre os transportes de cada cidade, entre muito mais informação!

Guia de viagem de Londres

Guia de viagem de Berlim

Guia de viagem de Atenas

Outros destinos cidades

Seguro de Viagem

Para contratar o teu seguro de viagem, aconselhamos a IATI, com uma excelente gama de seguros, incluíndo aquela que é, provavelmente, a melhor cobertura do mercado. 

Se reservares connosco, através deste link, tens 5% de desconto no teu seguro e, ao mesmo tempo, dás-nos uma ajuda preciosa 🙂

Consulta do Viajante

Aconselhamos a marcar a tua consulta na Consulta do Viajante Online. Insere o código flamingo para teres 5% de desconto em consultas para 2 ou mais pessoas.

Tours & Atividades

Reserva já os teus tours ou atividades no Viator, do grupo Tripadvisor! E ao fazê-lo estás-nos a dar uma grande ajuda 🙂

Queres receber notificações acerca de novas ofertas?

Regista-te e decide a frequência de envio. Não vamos enviar spam!

Sugestões de viagem